Gabigol decide, e Santos vence São Paulo no Morumbi

- Time de Jair Ventura precisou apenas de uma bola para vencer o primeiro clássico no ano

O São Paulo recebeu o Santos neste domingo (18), no Morumbi, em jogo válido pela 8ª rodada do Campeonato Paulista 2018. Ambos os times chegaram a partida com uma desconfiança por parte da torcida, pois haviam perdido para time pequeno e um clássico. Os times buscavam uma vitória convincente para embalar de vez. Bom para o Santos de Gabigol, que mesmo errando muitos passes e estando constantemente em impedimento, conseguiu vencer pelo placar mínimo.

1º TEMPO

O São Paulo foi melhor durante o primeiro tempo inteiro. O tricolor marcava na frente, pressionando o goleiro Vanderlei e a zaga santista, que conseguia se virar bem e evitar erros. Reinaldo era a principal arma do são paulinos na primeira etapa. Com ótimas passagens em profundidade pela esquerda, era onde os paulistanos mais atacavam, ainda com Nenê e Cueva trocando frequentemente de posição entre a esquerda e o meio, a ajudar o lateral esquerdo na criação de jogadas, mas faltou o último passe, que não saia e Diego Souza permanecia isolado a frente, se deslocando às vezes para a direita para participar do jogo.

Foto: Globoesporte

O Santos se limitava a se defender. As poucas chances que teve de chegar ao ataque desperdiçou a oportunidade e não levou perigo ao gol de Sidão. Daniel Guedes pela lateral direita fez algumas boas infiltrações, mas que não resultaram em nada. Ao final da primeira etapa, Gabigol falou, em entrevista, estar muito isolado a frente do ataque santista, fato verdadeiro pela forte pressão ofensiva que o tricolor exercia. Já Jucilei, também no intervalo, relatou que faltava caprichar no último passe para a finalização.

2º TEMPO

Na segunda etapa os times entraram iguais e o jogo não mudou. Pressão são paulina, defesa santista bem postada e o jogo seguia na igualdade. Até que, os visitantes conseguiram puxar um contra ataque veloz pela direita, nas costas do lateral Reinaldo que estava voltando. Eduardo Sasha recebeu a bola m profundidade, levantou a cabeça e viu Gabigol se deslocando da entrada da área para a ponta, o zagueiro Bruno Alves apenas cercou e Sasha conseguiu o passe. O camisa 10 santista recebeu, outro zagueiro na marcação, Arboleda, cercou e virou o corpo no chute de Gabigol, que caprichosamente desviou no zagueiro e parou no fundo das redes de Sidão, que não teve muito o que fazer após mal ver a saída do chute.

Foto: Twitter Santos

Após ver o time atrás do placar, Dorival Júnior mexeu no São Paulo. Saiu Cueva, Marcos Guilherme e Diego Souza e entraram Valdívia, Brenner e Tréllez, que nada fizeram para mudar a partida. Jair Ventura, visando garantir a vitória fora de casa, trancou ainda mais a casinha. Sacou Sasha, Renato e Copete e colocou Arthur Gomes, Léo Cittadini e Guilherme Nunes. O São Paulo ainda tentava de todas as formas vencer, mas sem qualidade.

E AGORA?

Ambos permanecem líderes de seus grupos, o São Paulo com um jogo a menos, quando enfrenta o Ituano na próxima quarta-feira (21), às 21h45 (Brasília), em rodada atrasada do Paulistão. Já o Santos tem o próximo compromisso só no domingo (25), quando recebe o Santo André na Vila Belmiro.

Eric Filardi

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 1233 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.

BetWarrior


Poliesportiva


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo