A princípio, confira aqui as últimas notícias do Futebol Argentino. Andrés Ducatenzeiler, ex-presidente do Independiente, fez um vídeo com uma declaração bem polêmica. Além disso, pode ocorrer uma demissão no Rosário. A saber, há uma onda de surtos do Covid-19 nos clubes argentinos.

EX-PRESIDENTE DO INDEPENDIENTE FAZ DECLARAÇÃO POLÊMICA

Andrés Ducatenzeiler, que foi presidente do Independiente entre os anos de 2003 e 2005, expôs um vídeo bem polêmico nessa última semana, direcionado também à Hugo Moyano, atual presidente do clube. Ele diz que, na partida contra o Boca Juniors, que terminou em um empate de 1 x 1, os Xeneizes foram beneficiados pela arbitragem.

“Senhor Presidente do Independiente: amanhã iniciamos uma semana muito importante. Peço-lhe que vá à AFA, reúna-se com Tinelli, Tapia, Beligoy, Blanco e Lamolina, e dê três golpes muito fortes na mesa para que os cinzeiros e os cafés voam no ar”, expressou sua insatisfação.

Além disso, Ducatenzeiler citou que a situação que envolve o Independiente ser tão prejudicado, acontece desde 2013, quando o presidente do Sindicato dos Árbitros da Argentina, Guillermo Marconi, colocou Néstor Pitana para apitar o jogo contra o River Plate,em que houve muita polêmica em relação à bola na mão de Leandro Pírez, jogador dos Millonarios.

“Hoje, quase oito anos depois, em uma semana, vimos como o Boca ficou entre os quatro primeiros porque a corporação precisa dele. Com três penalidades perdidas que foram uma vergonha, você não precisa mencioná-las uma a uma . Peço-lhe que vá amanhã ao AFA e ponha as coisas no seu devido lugar para que isso não continue a acontecer connosco. Chega de servir a corporação, vamos defender o Independiente, finalizou.

O Rojo se prepara para o clássico contra o Racing, que acontece no próximo sábado (10), no Estádio Presidente Perón.

KILY GONZÁLEZ PODE NÃO CONTINUAR NO ROSÁRIO CENTRAL

Após a derrota de 2 x 0 para no San Lorenzo na última sexta-feira (2), Kily González passou a ter o seu cargo questionado. A princípio, os dirigentes do Rosário se reuniram neste sábado (3) para falar sobre a situação do treinador. Entretanto, não há respostas se terá uma demissão no momento.

A equipe ocupa o 10º lugar na tabela do Grupo A do Campeonato Argentino, com apenas nove pontos. A última vitória na disputa argentina foi contra o Arsenal Sarandí, pela 5ª rodada. Esse também foi um dos pontos discutidos na reunião.

Ao propósito, eles concordaram em se reunir mais uma vez para sair a decisão final. Ao que tudo indica, esperam a próxima partida do time para saber se terá uma evolução no resultado final.

SURTO DE COVID-19 NOS CLUBES DO FUTEBOL ARGENTINO

Ao propósito, desde que foi confirmado o retorno do futebol, era certo que haveria muitos casos do Covid-19, principalmente por saber que os jogadores mantêm contato direto com os outros, tanto em treino como em jogos. Entretanto, no final do ano de 2020, a situação estava um pouco mais controlada na Argentina, então esperava-se que os casos diminuíssem também em campo.

Mas não ocorreu como esperado. Os casos voltaram a aumentar desde janeiro deste ano, e o futebol está sendo muito afetado. Visto que os diversos clubes vêm divulgando os jogadores que testaram positivo e não tem sido poucos.

Como exemplo, o time do Gimnasia jogou contra o Lanús no sábado (3) com vários desfalques. A preocupação é ainda maior por saber que o surto só cresce. Nas últimas semanas, foram cerca de 14 jogadores que contraíram o vírus. No dia de hoje, mais um caso foi exposto pela equipe.

Outro exemplo é o Banfield, quem tem ao todo 18 casos confirmados em sua equipe. Na semana passada, mais três jogadores tiveram que ficar em isolamento. Além disso, o Sarmiento Estudiantes vêm sofrendo também por não conseguir conter a situação em suas equipes.

Vale lembrar que não é apenas quem entra em campo que contrai o vírus. Muitos integrantes da comissão técnica estão sendo infectados. Com isso, fica o questionamento se não deve tomar alguma atitude em relação aos pontos citados, uma vez que o futebol argentino tem atingido o seu limite com tantos casos de Covid-19 nos clubes.

Reprodução: Destaque/SportsCenter

Avatar
Joana Lacerda
Fazendo uma junção das coisas que eu mais amo: esportes, jornalismo e escrita; cheguei a conclusão de que era o jornalismo esportivo que eu queria para a minha vida. Me resumo como uma baiana estudando na capital do Brasil com o objetivo de alcançar o que tanto desejo, que é trabalhar nessa área do esporte e me capacitar cada vez mais!

Deixe uma resposta