França e Portugal não saem do zero no Stade de France pela Liga das Nações

- No outro jogo do grupo, Croácia conheceu a primeira vitória contra a Suécia
França e Portugal empatam na reedição da final europeia (Foto: Divulgação / FFF)

Neste domingo, houve a realização da 3ª rodada do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações com destaque para a reedição da final europeia entre França e Portugal. Assim, em Zagreb, a Croácia venceu pela primeira vez na competição ao bater a Suécia por 2 x 1. Já, no Stade de France, franceses e portugueses não saíram do zero e empataram sem gols.

Dessa forma, com os resultado, Portugal e França seguem dividindo a liderança do Grupo 3 com sete pontos. Já a Croácia sobe para a 3ª posição com três pontos. Por fim, Suécia cai para a lanterna ainda sem pontos conquistados. Agora, na próxima rodada, Franceses visitam os Croatas e os Portugueses recebem os Suecos. Logo, os dois jogos acontecem na quarta-feira (14), às 15h45 (horário de Brasília).

LIGA DAS NAÇÕES – LIGA A – FASE DE GRUPOS – GRUPO 3 – 3ª RODADA

CROÁCIA 2 x 1 SUÉCIA

A Suécia começou a partida melhor, mas pecou nas finalizações. Assim, viu a Croácia crescer no confronto. Dessa forma, Brekalo teve um gol anulado aos 10′, mas os Croatas conseguiram chegar ao gol. Logo, em contra-ataque rápido pela esquerda, Vlastic finalizou sem chances para Olsen e abriu o placar em Zagreb. Ainda, o goleiro sueco teve que intervir em outros momentos e evitar mais gols.

Já na etapa complementar, a partida foi mais equilibrada com boas chances para cada lado. Assim, pela Croácia, Brekalo e Perisic chegaram com perigo, mas esbarraram em Olsen. Enquanto que a Suécia teve Forsberg como o nome do jogo ao bater uma falta perigosa e dar a assistência para Berg empatar o jogo. Na reta final, Kramaric entrou, recebeu passe de Perisic e marcou o segundo gol dos mandantes para decretar o triunfo em Zagreb.

FRANÇA 0 x 0 PORTUGAL

A primeira etapa foi de bastante equilíbrio entre duas das melhores seleções dos últimos anos. Assim, com quatro finalizações para cada lado, nenhuma das equipes conseguiu criar chances reais de gol. Logo, a França foi a que criou a melhor oportunidade com Antoine Griezmann. Dessa forma, aos 32′, o Camisa 7 recebeu lançamento de Pogba e bateu cruzado em cima do goleiro Rui Patrício.

Na volta do intervalo, a partida ganhou em emoção. Isso porque, as seleções criaram as melhores chances. Logo a 1′, Mbappé deu lindo drible em Danilo e tentou a cavadinha por cima de Rui Patrício, mas o goleiro de Portugal tirou. Já nos acréscimos, e contra-ataque, Trincão tocou para Cristiano Ronaldo que mandou uma bomba de canhota para uma grande defesa de Lloris. Apesar disso, as equipes não saíram do zero na França.

Foto Destaque: Divulgação / FFF

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 715 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo