Fora de casa, Caxias vence Pelotas e segue 100% no Grupo 8 da Série D

- No outros jogos, Novorizontino e Joinville vencem e estão no G4 da chave
Caxias vence e segue 100% na Série D (Foto: Reprodução / Giancarlo Santorum)

Nesta quarta-feira (30/9) e quinta-feira (1), três jogos abriram a 3ª rodada do Grupo 8 do Campeonato Brasileiro da Série D com destaque para a vitória do Caxias. Assim, o Novorizontino emendou o segundo triunfo seguido ao vencer o Tubarão por 1 x 0. Em seguida, fora de casa, o líder Caxias seguiu com 100% de aproveitamento ao superar o Pelotas por 2 x 1. Por fim, o Joinville conheceu a primeira conquista ao vencer o São Luiz por 2 x 0.

Dessa forma, com os resultados, o Caxias chegou a terceira vitória em três jogos e segue na liderança. Já Novorizontino, Joinville e São Luiz completam o G4. Enquanto isso, ainda há um jogo para encerrar a rodada do Grupo 8, na terça-feira (6), São Caetano enfrenta o Marcílio Dias, ás 19h (horário de Brasília).

BRASILEIRÃO SÉRIE D – PRIMEIRA FASE – GRUPO 8 – 3ª RODADA

NOVORIZONTINO 2 x 0 TUBARÃO

Assim, as equipes fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado. No entanto, com mais volume de jogo, o Novorizontino foi superior em boa parte da etapa, mas não criou muitas chances de perigo. Logo, em uma cobrança de falta, Paulinho acertou o travessão. Enquanto isso, o Tubarão tentava explorar os contra-ataques. Dessa forma, o ímpeto paulista foi recompensado no final com Guilherme Queiroz abrindo o placar.

Na volta do intervalo, a partida perdeu em emoção e perigos de gols. Isso porque o Novorizontino controlou o jogo e administrou a vantagem mínima de um gol. Enquanto que o Tubarão não tinha forças para contra-atacar. Apesar disso, o time da casa teve boa oportunidade em uma falta de Bruno Aguiar. No fim, os mandantes conseguirem segurar um esboço de pressão visitante e garantiram os três pontos.

Em breve.

PELOTAS 1 x 2 CAXIAS

Em casa, o Pelotas iniciou a partida com mais posse de bola e propondo o jogo. Assim, logo aos 4′, criou a primeira boa chance com Marcelo. Enquanto isso, o Caxias encontrava muitas dificuldades para superar a defesa mandante. Apesar de não sofrer muito na defesa, os visitantes somente chegaram com perigo aos 29′. Já na reta final, Giovane Gomez recebeu, passou pelos zagueiros e encheu o pé para abrir o placar para os gaúchos.

Na volta do intervalo, a partida ganhou em emoção. Isso porque, o Caxias retornou melhor e aproveitando erro do goleiro, Claudinho chegou batendo e ampliou a vantagem grená. Em seguida, o Pelotas ganhou mais liberdade para chegar ao ataque. Assim, após escanteio, Moisés desviou para na primeira trave e diminuiu para os mandantes. A partir de então, o jogo ficou equilibrado comas equipes tentando alterar o marcador, mas não tendo efetividade.

JOINVILLE 2 x 0 SÃO LUIZ

Com um primeiro tempo equilibrado, o São Luiz não se intimidou por jogar fora de casa e iniciou melhor a partida. Assim, explorou as laterais do campo para levar perigo, mas esbarrou no goleiro mandante. Enquanto isso, o Joinville começou a criar boas chances, mas pecava no último passe. Dessa forma, Dalberson fez dois milagres para salvar os donos da casa. Logo, as equipes foram para o vestiário com o placar zerado.

Já na etapa complementar, as alterações deram ainda mais consistência ao Joinville que aumentou o poder ofensivo e criativo. Assim, foi criando várias chances de gol. Enquanto isso, o São Luiz tentava jogar no erro adversário e explorava os contra-ataques. No entanto, somente na reta final os gols saíram. Logo, aos 35′, Renan Guedes cortou do goleiro e abriu o placar. Em seguida, o atacante Kaynan decretou o placar em 2 x 0 e a vitória mandante.

Foto Destaque: Reprodução / Giancarlo Santorum

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 710 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo