Flamengo tenta a conquista do mundo para ano perfeito

O Flamengo embarca nesta sexta-feira (13) rumo ao Catar em busca de mais uma conquista no ano. Em caso de título, o clube carioca repetirá o feito que apenas o Santos de Pelé conseguiu. O clube da Baixada Santista é o único que conseguiu ser campeão estadual, nacional, continental e mundial no mesmo ano. O fato[o ocorreu no ano de 1962, todavia, pode voltar a acontecer neste ano de 2019 com o Rubro negro.

Após conquistar o mundo em 1981, essa é a primeira vez que o time da Gávea volta a disputar o torneio intercontinental. Naquela época, o Campeonato tinha outro formato e apenas o campeão sul-americano e europeu disputavam. Com isso, o adversário do Flamengo foi o inglês Liverpool. Semelhantemente, o clube da cidade dos Beatles também está no Mundial deste ano e, portanto, poderá reeditar o confronto.

Antes que volte a uma final, o Rubro-negro terá que jogar a semifinal contra o vencedor de Al Hilal e Espérance Tunis, campeões da Liga dos Campeões da Ásia e da África, respectivamente. A partida, válida pelas quartas de final, ocorrerá no sábado (14) às 14h30 (horário de Brasília). O Flamengo vai a campo na terça-feira (17) no Estádio Internacional Khalifa, em Doha, capital do país.

TRAJETÓRIA

O Flamengo chega ao Mundial logo após ter conquistado a Libertadores da América de modo dramático. O time enfrentou o River Plate na final e venceu de virada nos últimos minutos. Para conquistar a América pela segunda vez na história, o clube carioca passou por diversas mudanças ao longo do ano. Durante a fase de grupos do torneio continental, o Rubro-negro viveu diversos percalços, chegando a ter riscos de não se classificar.  Apesar dos problemas, o clube conseguiu passar em primeiro lugar após empatar com o Peñarol em 0 x 0.

Na fase de mata-mata, a troca de treinador, assim como a chegada de novos atletas, mudou a história do clube. A entrada de Jorge Jesus no lugar de Abel Braga no comando e as contratações de jogadores, como Rafinha e Filipe Luís, fizeram o time mudar de patamar. Porém, nas oitavas, um susto no primeiro jogo quase rendeu o fim da linha na competição. Apesar disso, abraçado pela torcida que lotou o Maracanã, o Flamengo bateu o Emelec nos pênaltis. Posteriormente, nas duas fases seguintes, vitórias incontestáveis sobre a dupla GreNal e o sucesso do time no Brasileirão, levaram o Fla como favorito na primeira final de jogo único da Libertadores. Vale lembrar que a conquista da vaga veio com goleada de 5 x 0 no Grêmio de Renato Gaúcho.

A final que seria em Santiago, no Chile, por problemas políticos, teve que ser em Lima, no Peru. Ademais o adversário na final era o atual campeão do torneio. A partida foi extremamente complicada, o River soube anular o trio de ataque arrasador Rubro-negro, composto por Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta, e abrir o placar aos 15′. Entretanto, a estrela do artilheiro e camisa 9 brilhou e aos 89′ e aos 91′ de jogo. Com isso, o atacante virou a partida e deu o título do continente ao Flamengo.

TIME E FORMAÇÃO

Desde a chegada dos reforços e de Jesus no meio do ano, o clube vem vivendo um momento extraordinário no qual conseguiu uma sequência de 28 partidas sem perder. Em suma, o técnico português conseguiu formar um grupo vencedor e um time titular que está na boca de qualquer torcedor. Este elenco conseguiu em quatro meses vencer, em sequência, o Brasileirão e a Libertadores.

O time do Flamengo atua em dois tipos diferentes de esquema tático durante o jogo, ora em um 4-2-3-1 ora em um 4-4-2. A movimentação constante do meio de campo e do ataque faz com que os jogadores tenham uma alta rotação, o que, por certo, dificulta o adversário a fazer marcações individuais. Dessa maneira, a equipe titular é formada por: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol.

NOVIDADES

O destaque do clube no torneio é o seu elenco completo, uma vez que é o único time do Mundial que não tem jogador lesionado. A novidade do clube fica por conta, mais uma vez, da torcida que esgotou em três horas os ingressos disponíveis para os Rubro-negros. Por conta de todo o tamanho da despedida para a Libertadores, a diretoria do Flamengo busca uma organização para a ida ao aeroporto nesta sexta. Em caso de confronto com o Al-Hilal, na semifinal, a torcida carioca terá um reencontro, já que o ex-jogador do Flamengo Gustavo Cuellar lá está. Em suma, atleta esteve no elenco do time carioca até o meio deste ano, quando saiu logo após a Copa América.

Imagem destaque: Divulgação/Alexandre Vidal/Flamengo

Yuri Murta
Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

Artigos Relacionados