Domènec

Durou pouco a “Era Domènec” no Flamengo. Nesta segunda-feira (9), o clube anunciou a demissão do treinador. A pá de cal acabou sendo a péssima atuação contra o Atlético-MG, afinal o Rubro-negro foi goleado pelo placar de 4 a 0. A informação foi divulgada no Twitter do clube.

PASSAGEM DE DOMÈNEC

Contratado em 28 de julho deste ano para o lugar de Jorge Jesus, que foi para o Benfica, o técnico espanhol chegou ao Brasil repleto de dúvidas por parte da torcida e mídia. Isso porque ele não possui uma grande bagagem como treinador. O maior destaque em sua carreira é ter sido auxiliar de Pep Guardiola. Além disso, Dome não era a primeira opção da diretoria. Mas por recusas de outros treinadores, o Fla optou por contratar Domènec.

Apesar da boa fase do time, que está na fase de oitavas da Libertadores e quartas de final da Copa do Brasil, além de estar em terceiro no Brasileirão, a direção optou pela demissão do técnico. Torrent deixa a Gávea após 26 jogos, sendo 15 vitórias, cinco empates e seis derrotas.

Mas apesar dos bons números, a preocupação era a falta do trabalho de Dome, principalmente na defesa. Afinal, o Rubro-negro possui a segunda pior defesa do Campeonato Brasileiro, melhor apenas que o Goiás. A queda maior foi nos dois últimos jogos, que o Flamengo levou oito gols contra São Paulo e Atlético-MG.

FUTURO DO FLAMENGO

Conforme informado pelo clube, Mauricio Souza assume de forma interina o comando para a partida contra o São Paulo, pela Copa do Brasil. Mas a diretoria deverá correr no mercado para acertar com algum técnico o quanto antes. Os rumores dão conta que o nome favorito é de Rogério Ceni. Mas não está descartada uma proposta para Miguel Ángel Ramírez, treinador do Independiente del Valle.

Foto Destaque: Reprodução/Alexandre Vidal/Flamengo

Avatar
Flavio Rodrigues
Sempre admirei a capacidade dos jornalistas em poder informar o público e despertar a reflexão e o senso crítico nas pessoas. Adoro falar e debater sobre esportes e acredito que como formadores de opinião, temos a obrigação de passar fatos aos leitores. Apesar disso, gosto muito de fazer textos opinativos, como análises táticas ou mesmo temas polêmicos, como o retorno do futebol na pandemia. Ao longo da minha carreira já tive experiências com matérias abordando outros esportes além do futebol, entrevistas com atletas, dirigentes e pessoas envolvidas com o esporte (como especialistas em marketing) e cobertura de eventos presencialmente.

Artigos Relacionados