Flamengo dá chocolate na volta do Carioca

Após 96 dias sem entrar em campo, o Flamengo deu chocolate na volta do Carioca, em cima do Bangu por 3 x 0. Assim, os gols foram marcados pelo uruguaio Giorgian De Arrascaeta, Bruno Henrique e de Pedro Rocha. A equipe da Zona Oeste recebeu o time do técnico Jorge Jesus no estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), nesta quinta-feira (18) pela 4ª rodada da Taça Rio, o 2º turno do Campeonato Carioca.

O jogo marcou a volta do futebol no Brasil, que ficou parado, devido a pandemia do Coronavírus. Por conta disso, a partida foi com portões fechados e com pouquíssimas pessoas no local, como ficou acordado entre os governos estaduais e municipais e a FERJ, que organiza o torneio. Antes do início do jogo, os jogadores fizeram um círculo no meio de campo, com um minuto de silêncio para as vítimas do Covid-19. Entre elas de forma especial, o massagista do Flamengo, Jorginho.

1º TEMPO

Os visitantes entraram em campo com o seu time titular. Assim, começou a primeira etapa pressionando o Bangu. Entretanto, os gols demoraram para sair. A primeira boa chance foi com o atacante Gabigol, aos 10 minutos, quando ganhou da defesa e finalizou da entrada da área, buscando o canto direito do goleiro Matheus Inácio. O Rubro-Negro mandava na partida, tendo a maior posse de bola. Os 11 jogavam atrás da linha. O goleiro Diego Alves ficou quase no meio de campo.

De tanto pressionar, o Flamengo abriu o placar com Arrascaeta. Em bom cruzamento de Rafinha para a área, Bruno Henrique disputou com a defesa que tirou mal a bola para a marca do pênalti. Como resultado, o meia uruguaio chegou batendo de esquerda, aos 17′, para estufar a rede. Com 29′ do primeiro tempo em mais uma boa jogada de Rafinha pela direita, o lateral cruzou novamente para área. Ao passo que, Arrascaeta se adiantou à defesa e cabeceou para fora. Por fim, acabou a primeira etapa com supremacia do Flamengo.

2º TEMPO

A segunda etapa começou da mesma forma que terminou a primeira, com a equipe de Jorge Jesus pressionando o time do técnico Eduardo Allax. Os mandantes tentavam se manter como podiam. Contudo, aos 20′, em boa jogada de Gabigol, no lado direito da área, saiu o segundo tento. O camisa 9 cruzou de perna direita para Bruno Henrique marcar de cabeça. Assim, o 27 aumentou a vantagem para 2 x 0. Pouco depois, com 26,' em um contra-ataque do Bangu, o atacante Rocha tocou de calcanhar para Juan Felipe, na entrada da área, que ajeitou e mandou uma pancada, para bela defesa de Diego Alves.

Aos 39′, Pedro Rocha entrou no lugar de Bruno Henrique e não demorou muito para balançar as redes. Pouco depois, faltando cinco minutos para acabar o tempo regulamentar, Gabriel Barbosa recebeu um lançamento, porém adiantou demais e facilitou a defesa do goleiro Matheus. Já aos 43 minutos, Gabigol tocou para Pedro Rocha, que havia acabado de entrar. Ele bateu de pé direito e marcou o seu primeiro gol com a camisa do clube. Com isso, ampliou a vantagem e fechou o placar em 3 x 0.

E AGORA?

O Bangu está em 4º lugar no Grupo A com quatro pontos conquistados em quatro partidas. Posteriormente, na última rodada da Taça Rio, irá receber a Cabofriense na próxima quarta-feira (24), às 21h (horário de Brasília), no estádio Guilherme da Silveira Filho (Moça Bonita), em Bangu. Já o Flamengo é o líder do mesmo grupo com 12 pontos em quatro rodadas, ou seja, 100 % de aproveitamento. Ao passo que, na última rodada, irá encarar o Boa Vista, na próxima terça-feira (23), às 21h (horário de Brasília), no Maracanã.

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução/Alexandre Vidal/CRF

João Marcos Duarte
Escolhi o jornalismo pois tenho paixão por informar, pois amo o esporte, principalmente o futebol. Como quase todo jornalista, sou um jogador frustrado, rs. Já apresentei e fiz coberturas de eventos, escrevi artigos para blogs, sou redator de um jornal on-line que começou na faculdade. Tenho como objetivos principais o de informar, levar informação a nossa população, de uma forma leve e que todos entendam. Tenho uma personalidade forte, pois amo um debate, falar de assuntos que muito se fala que não há discussão, como futebol, política e religião. Busco sempre respeitar e ter empatia pelas pessoas.

Artigos Relacionados