Flamengo perto de acerto com Mauricio Isla.

O Flamengo iniciou sua busca por um novo lateral-direito na equipe principal, já que Rafinha está fora do time após aceitar uma proposta do Olympiacos, da Grécia. Assim, os dirigentes do clube carioca parecem já ter recebido um sinal positivo de mais um atleta que estava atuando na Europa para a posição. Trata-se de Mauricio Isla, jogador de 32 anos que ficou muito conhecido por ter sido o ala-direita da seleção chilena no bicampeonato da Copa América da própria, em 2015 e 2016. Dessa forma, Marcos Braz, vice-presidente de futebol, e Bruno Spindel, diretor executivo de futebol, programam mais uma viagem ao velho continente para concretizar a negociação.

Isla está sem clube no momento, após a não renovação de seu contrato com o Fenerbahçe. Na temporada 2019/20, o jogador disputou 25 jogos pela equipe turca e contribuiu com três assistências. O lateral ainda conta com passagens por Udinese, Juventus, Queens Park Rangers, Olympique de Marseille e Cagliari na Europa. Dessa maneira, Braz e Spindel irão pegar voo rumo à Valência, na Espanha, onde irão de carro à Altea. Na cidade em que mora o jogador, ele deve assinar um contrato até o fim de 2022, de acordo com o globoesporte.com.

Entretanto, não é só o chileno que está na mira da diretoria Rubro-Negra para suprir as carências da posição, que só conta com o jovem João Lucas no elenco profissional. Isso porque o Flamengo segue interessado em Guga, do Atlético-MG, um sonho antigo do clube. Contudo, as tratativas com Isla parecem estar bem mais encaminhadas, já que o Galo pede € 5 milhões para liberar o lateral de 21 anos, enquanto o Fla quer pagar apenas € 4 milhões.

LATERAL DE 18 ANOS VENDIDO

Chegando em uma lateral e saindo na outra. O Flamengo concluiu nesta semana a venda de 50% dos direitos econômicos do jovem lateral-esquerdo Caio Roque ao Grupo City, que possui oito clubes no aglomerado. Sendo assim, o jogador de apenas 18 anos irá assinar por cinco anos com o Lommel SK, da segunda divisão belga. A equipe da Gávea irá receber R$ 10 milhões à vista, mas com possibilidades de aumentar esse valor caso metas sejam atingidas pelo atleta. Por exemplo, se Caio Roque chegar a vestir a camisa do Manchester City, principal time do grupo, o Rubro-Negro ganhará mais R$ 42 milhões, de acordo com o jornal O Dia.

Foto destaque: Reprodução/CONMEBOL

Avatar
Nestor Ahrends
Estudante de jornalismo (ESPM-Rio). 19 anos. Nascido e criado em Petrópolis-RJ. Apaixonado por futebol e amante de esportes em geral.

Artigos Relacionados