Flamengo atrasa parcela de Léo Pereira

- Athletico esperava pagamento até 14 de abril
Flamengo atrasa parcela de Léo Pereira (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Mesmo sendo atualmente o clube mais poderoso financeiramente do Brasil, o Flamengo também sente a crise causada pela pandemia da covid-19. Prova disso é o caso Léo Pereira, zagueiro da equipe, contratado junto ao Athletico-PR neste ano. Em síntese, o Fla deveria pagar no último dia 14 uma das parcelas mensais pela compra do jogador, mas não foi o que ocorreu.

Sem receber de patrocinadores, como a Adidas, além do rompimento definitivo do vínculo com o Azeite Royal, o clube sentiu o pequeno “baque” financeiro e informou ao Athletico que terá de renegociar os prazos previstos de pagamento. A saber, a parcela do mês de abril gira em torno de R$ 3,5 milhões. Perguntado sobre, Bruno Spindel, diretor executivo do Rubro-Negro carioca, preferiu não se ater somente ao caso do defensor, e explicou o estado financeiro atual do Flamengo como um todo.

“Temos boa situação, mas a crise exige repactuar alguns acordos anteriores”, afirmou Spindel, braço direito do vice-presidente de futebol, Marcos Braz.

O Athletico realmente esperava que o dinheiro caísse até a data estipulada, contudo, o clube compreendeu o lado do Flamengo e a dificuldade que todos vem passando por conta da pandemia. Por isso está disposto a renegociar os prazos.

CASO MICHAEL (GOIÁS – FLAMENGO)

Em contrapartida, a situação de Michael é bem diferente. Comprado pelo Mais Querido junto ao Goiás, por R$ 32 milhões, o atacante de 24 anos, eleito revelação do Campeonato Brasileiro 2019, tem seu pagamento combinado em parcelas semestrais, ou seja, de seis em seis meses. Sendo assim, o próximo montante a ser pago está previsto somente para julho. Desse modo, só haverá problema se a crise do novo coronavírus perdurar até o início do segundo semestre de 2020.

Foto destaque: Divulgação/Alexandre Vidal/C.R Flamengo

Guilherme Calvano

Sobre Guilherme Calvano

Guilherme Calvano já escreveu 172 posts nesse site..

Sou Guilherme Calvano, carioca de 19 anos e jornalista em formação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA- RJ). Apaixonado por esportes, sobretudo futebol e basquete, enxerguei no jornalismo a oportunidade perfeita de trabalhar com o que mais gosto! Aqui no Futebol na Veia sou redator líder da editoria de futebol Italiano.

BetWarrior


Poliesportiva


Guilherme Calvano
Guilherme Calvano
Sou Guilherme Calvano, carioca de 19 anos e jornalista em formação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA- RJ). Apaixonado por esportes, sobretudo futebol e basquete, enxerguei no jornalismo a oportunidade perfeita de trabalhar com o que mais gosto! Aqui no Futebol na Veia sou redator líder da editoria de futebol Italiano.

    Artigos Relacionados

    Topo