Fim do monopólio ?

O Esporte Interativo, emissora a qual teve a parte esportiva adquirida pelo grupo Turner, tem se esforçado para revolucionar o método de partilha das cotas de televisão. Para isso, prepara propostas milionárias para os clubes, a fim de seduzi-los e firmar contrato a partir de 2019.

O grupo Turner oferece cerca de R$ 600 milhões contra R$ 60 milhões da Globo.

Em números, a proposta do Esporte Interativo é financeiramente melhor, mas os clubes temem perder o poder de barganha, uma vez que, a princípio, a Globo chama mais atenção de patrocinadores. Além disso, a proposta do grupo Turner restringe-se apenas à TV fechada. Neste caso, os clubes, receosos de receberem ofertas inferiores para a TV aberta, como espécie de retaliação, podem renovar seus contratos com a Globo.

O atual modelo de distribuição das cotas televisivas assemelha-se aos moldes do Campeonato Espanhol, no qual Barcelona e Real Madrid fica com boa parte do montante destinado as clubes. No caso brasileiro, Corinthians e Flamengo são os grandes privilegiados.

O grupo Turner anunciou um modelo de distribuição de cotas televisivas semelhante à Barclays Premier League, ou seja: 50% de maneira igualitária, 25% de acordo com desempenho técnico e outros 25% a partir da audiência. Além disso, prometem abolir os jogos iniciados às 22h, horário que desagrada os clubes e as torcidas.

Negociam com o Esporte Interativo:  Grêmio, Fluminense, Internacional, Coritiba, Atlético-PR, Bahia, Sport e Flamengo. O acordo já foi firmado com o Santos, clube o qual deverá receber R$ 40 milhões como luvas. O São Paulo chegou a abrir negociações com o grupo Turner, mas fechou com a Globo. Já o Flamengo, embora tenha aberto negociações com a empresa, mostra-se receoso quanto ao fechamento do negócio. O Palmeiras, por sua vez, ainda estuda a possibilidade de abrir negociações.

É chegada a hora de romper com o modelo arcaico imposto pela Rede Globo. Para o bem do futebol brasileiro, é preciso que os clubes optem pelo Esporte Interativo. A proposta oferecida, segundo os próprios dirigentes do grupo Turner, é uma oportunidade para os clubes desenvolverem e fortalecerem seus elencos e infraestrutura. Além da questão financeira, a Globo não preza pela democracia, isto é, não dá voz a todas as torcidas. Em contraponto, o Esporte Interativo é conhecido por transmitir a Copa do Nordeste, torneio que conta com equipes tradicionais como Bahia, Ceará, Fortaleza, Santa Cruz e Sport.

A iniciativa é recente, mas de fundamental importância para revolucionar o ultrapassado futebol brasileiro.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo