O ex-jogador Luís Figo, em entrevista à ”Fox Sports”, falou de sua saída do Real Madrid, em 2005. O português atribuiu a sua saída por conta de sua relação com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Além disso, Figo rasgou elogios à Jorge Jesus e falou de sua relação com Felipão, que foi seu treinador na Eurocopa 2004.

RELAÇÃO COM TÉCNICOS BRASILEIROS

Ao longo de sua carreira, Figo foi treinado por dois brasileiros, Felipão e Luxemburgo, porém, segundo o próprio revelou em entrevista à ‘Fox', a relação com cada um dos técnicos foi diferente.

”A experiência pessoal, e em termos profissionais foram diferentes. Digo isto porque com Scolari, o Felipão, sempre tive um relacionamento muito próximo. Em relação ao Luxemburgo, meu desfecho final não foi positivo porque ele esteve pouco tempo no Real Madrid”, disse.

O início de minha relação com ele foi normal, mas, depois, as coisas foram se deteriorando. Tive que sair do Real Madrid pelas decisões do treinador em não jogar”, completou Figo.

https://www.instagram.com/p/B_MyytoIXOO/

A passagem de Vanderlei Luxemburgo no Real Madrid foi rápida e sem sucesso. Após deixar o comando do Santos em 2005, rumo à equipe Merengue, o treinador esperava dar início a uma carreira de sucesso no continente europeu. No entanto, a passagem pelo velho continente durou menos de 1 ano. No dia 4 de dezembro de 2005, Luxa foi demitido após entrar em confronto com medalhões do elenco, conhecidos como Galácticos. 

SAÍDA DIFÍCIL DA ESPANHA

Depois de defender o Barcelona durante cinco anos, Figo se transferiu para o Real Madrid, decisão que chocou diversos torcedores e jornalistas na época. No Real, o português jogou durante cinco temporadas também. Na temporada 2005/2006, após ser deixado no banco por Luxemburgo em diversas partidas e ver seu espaço se tornar cada vez mais limitado com a chegada de outros jogadores de destaque no mundo, Figo decidiu deixar à Espanha rumo à Inter de Milão. O ex-jogador, que foi eleito melhor do mundo em 2001, afirmou que a decisão de deixar a Espanha não foi fácil.

“Ter que abandonar um clube em que estive durante cinco anos, e saber perfeitamente as razões do porquê eu não jogava. Não eram razões técnicas, mas sim razões de outro tipo. A experiência (com Luxemburgo) começou normal, mas acabou por terminar bastante negativa”, completou, em entrevista à Fox Sports.

 ELOGIOS À JORGE JESUS

O craque português ainda citou Jorge Jesus, tecendo elogios ao atual técnico do Flamengo, classificando o conterrâneo com um excelente profissional.

“Com todo o mérito (o status que ele conquistou no Brasil). O Jorge é o treinador, um dos que eu mais admiro. Nunca tive a sorte de poder trabalhar com ele, mas tenho essa curiosidade. O último ano, no Flamengo, demonstra todo o potencial que ele conseguiu: ser campeão, jogar o Mundial de Clubes, ganhar a Libertadores… Não é fácil em nenhum país do mundo, ainda mais no Brasil, onde a concorrência é muito forte”, finalizou Figo.

Foto Destaque: Reprodução/Reuters 

Gabriel Ricardo
Gabriel Ricardo
Instagram: @gabriel_ricardo77 Meu nome é Gabriel, sou estudante de jornalismo pela UNIP. Fascinado por esportes, futebol principamente, e fã da resenha e dos debates, percebi desde cedo que jornalismo seria o caminho que eu iria trilhar. Com o amor pelo futebol e vivência na arquibancada, vi e sinto na pele que o futebol é muito mais que 11 contra 11. E é essa mensagem que tentarei transmitir a todos enquanto me for possível.

Artigos Relacionados