Fernando Couto, a lenda portuguesa, completa 51 anos

Fernando Couto foi um dos jogadores portugueses mais vitoriosos. Assim, o ex zagueiro fez parte da “Geração de Ouro”, que fez de Portugal campeão no Mundial Sub-20 e, ainda, foi o primeiro luso a atingir 100 partidas pela seleção. Desse modo, neste domingo (2), a coluna Parabéns ao Craque homenageia os 51 anos do defensor, que foi bem-sucedido atuando tanto em seu país, quanto na Itália e Espanha.

INÍCIO COMO JOGADOR

Vindo de uma grande família, com oito irmãos, Fernando Couto nasceu na cidade de Espinho, no norte de Portugal. Por certo, ainda com 17 anos, ingressou nas categorias inferiores do FC Porto e estreou em 1988 contra o Académica de Coimbra. Em 1986, o zagueiro foi convocado para a seleção Sub-18 portuguesa.

Em 1988, Couto foi emprestado para o Famalicão, da 3ª Divisão Portuguesa. No entanto, passou a chamar atenção quando mudou-se para o Académica de Coimbra. Nesse sentido, foi no final dessa temporada que ele viveu um dos principais momentos em sua carreira: foi campeão da Copa do Mundo Sub-20, em Riad, na Arábia Saudita. Voltou para o Porto em 1990 e durante anos foi o pilar da defesa dos Dragões Azuis. Dessa maneira, ao lado de Aloisio, conquistou numerosos títulos e ficou conhecido em toda a Europa.

Fernando Couto pelo Porto
Fernando Couto pelo Porto

CHEGADA À ITÁLIA

Após se destacar como um dos melhores zagueiros de Portugal, Fernando Couto foi transferido para a Itália. Seu destino, o Parma, para jogar, segundo ele, na melhor liga europeia. Em sua primeira temporada, disputou 27 jogos e foi um dos pilares da equipe, que somado ao seu bom humor, impressionou a crítica italiana. Nesse ano, ficaram em segundo lugar na Série A e venceu a Copa da UEFA.

Tudo mudou no ano seguinte. Fernando Couto jogou bem pouco e passou a ser discutido. Assim, participou apenas de 12 jogos. Apesar disso, ao participar da Eurocopa de 1996, a sua situação mudou. O zagueiro atuou muito bem pela sua seleção, jogando na Inglaterra, o que levou o FC Barcelona se interessar no jogador e contratá-lo.

FERNANDO COUTO NO BARCELONA

Couto se juntou a seu amigo Vítor Baía e também ao português Luis Figo, na equipe blaugrana. Ademais, o técnico do clube era Bobby Robson e José Mourinho, assistente, que tinha trabalhado com ele nos últimos meses no Porto. No Barcelona, ​​ele viveu duas temporadas de sucesso. A primeira das quais foi, mais uma vez, coroado com um título europeu, quando venceram o Paris Saint Germain, de Leonardo, em 1997. Além disso, conquistou duas Copa do Rei, uma Supercopa espanhola e um Campeonato nacional. Entretanto, no final da sua estadia na Espanha, não correspondia e ficava no banco.

Equipe do Barcelona em jogo contra o Real Madrid (Foto: Reprodução/fraziercan)
Equipe do Barcelona em jogo contra o Real Madrid (Foto: Reprodução/fraziercan)

REGRESSO À ITÁLIA

Embora não tenha se destacado tanto em Barcelona, o português ainda possuía prestígio na Itália. Logo, assinou, dessa vez, pelo Lazio, clube da capital. Ele viveu momentos difíceis, haja vista que apareceram boatos de uso de doping, mas sua inocência foi provada e pôde jogar durante sete anos no clube romano. Nos quais, ainda na primeira temporada, conquistou a Supercopa italiana e a Recopa Europeia. Já na Série A, a equipe perdeu para o Milan e ficou em 2° lugar.

Na seleção de Portugal, foi super importante na campanha do ano de 2000 na Eurocopa. Porém, foram eliminados nas semifinais, pela França e ficou em 3° lugar. Em 2005, Fernando Couto retornou ao Parma e sua última temporada foi em 2007-2008.

Fernando Couto pela Lazio (Foto: Reprodução/allsport)
Fernando Couto pela Lazio (Foto: Reprodução/allsport

 

Foto destaque: Reprodução/AFP

Ayana Santana
Uma baiana de 19 anos, estudante de jornalismo no Centro Universitário Jorge Amado, amante do futebol e do Esporte Clube Bahia. Encontrou no jornalismo a junção de duas paixões: a escrita e o esporte.

Artigos Relacionados