Felipe

Após o revés sobre o Vitória por 2×1 na noite desta sexta-feira (10), o técnico do Remo, Felipe Conceição em entrevista coletiva exaltou a postura da equipe em campo. Contudo, mesmo saindo atrás, o time Azulino reagiu e conseguiu a virada, assim sendo garantiu três pontos e subiu na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro Série B.

“Comemoramos mais um resultado positivo fora de casa. É o quarto jogo sem perder longe de Belém. É uma marca importante em um campeonato difícil. Fizemos um grande jogo, assim como foi contra o Botafogo. Hoje, a bola entrou. Essa foi a diferença”.

Sem surpresas

No entanto, Felipe Conceição afirma que já esperava uma postura ofensiva dos donos da casa e dessa forma, não foi pego de surpresa. Ao passo que a conversa durante o intervalo foi muito importante para o Leão Azulino conseguir mais um triunfo fora de casa.

Era natural a equipe do Vitória, vivendo um bom momento, viesse para cima no primeiro tempo e agredisse bastante tanto na marcação, quanto na parte ofensiva. Tivemos dificuldades. Conseguimos controlar bem, apesar do gol. Vejo que melhoramos o primeiro tempo de maneira positiva. Fiz alguns ajustes no intervalo. Tínhamos confiança de que poderíamos tomar conta da partida. Foi uma estratégia de jogo, sabíamos do desgaste do adversário. A conversa no intervalo foi praticamente a mesma que fiz na preleção. A equipe vinha com três resultados positivos fora de casa. Foi passado confiança aos atletas. Estamos crescendo como elenco, apesar das adversidades que estamos enfrentando. Ganhar do Vitória aqui não é fácil. Temos que nos agarrar no trabalho do dia a dia para que sejamos consistentes, como estamos sendo na competição, pontuando sempre, para atingir nosso principal objetivo, que é permanecer na Série B”.

Por fim, com o resultado, o Remo sobe para a 11° colocação na tabela de classificação com 30 pontos, enquanto o Vitória se mantém na zona de rebaixamento com apenas 23 na pontuação.

Foto: Samara Miranda/ASCOM Remo

 

 

Tathiane Marques
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.

Deixe um comentário