Felipão é a salvação do Cruzeiro?

- O técnico pentacampeão com a seleção, assume o clube mineiro atolado em dívidas
Felipão é a salvação do Cruzeiro?

Na ultima sexta-feira(16), o Cruzeiro anunciou a contratação de seu novo técnico para o restante da temporada. No entanto, como todos sabem o clube mineiro esta cheio de dividas, sofre com diversas punições da Fifa e atualmente esta na zona de rebaixamento da Série B. Mesmo com todos esses problemas, o novo comandante da Celeste é Luís Felipe Scolari. O treinador chega para sua segunda passagem no clube. Sendo assim, a Coluna Rasgando Verbo trás um questionamento pertinente no pensamento de muitas pessoas, Felipão é a salvação para o Cruzeiro?.

PRIMEIRA PASSAGEM, ANOS 2000

Em 2000, Luís Felipe Scolari acabava de encerrar um ciclo vitorioso no comando do Palmeiras. O treinador em três anos conquistou títulos, como a Copa do Brasil em 1998 e a Libertadores em 1999. Desse modo, após deixar o Verdão, o comandante foi procurado pelo Cruzeiro e anunciado como novo treinador do clube, antes da final da Copa do Brasil que a Celeste disputava contra o São Paulo. Em suma, o clube mineiro levantou a taça e Felipão iniciou o seu trabalho.

O Cruzeiro sonhava, com aquele projeto, em ser campeão brasileiro pela primeira vez, pois, naquela época, a Taça Brasil de 1966 ainda não havia sido reconhecida como título brasileiro. No comando de um time vencedor e que tinha bons valores, como Sorín, Ricardinho, Geovanni, Fábio Júnior, Oséas e Muller, entre outros, Felipão conseguiu levar o Cruzeiro à semifinal da Copa João Havelange. Acabou eliminado pelo Vasco. Não à toa a equipe comandada por Joel Santana conquistou o torneio, com destaques como Hélton, Júnior Baiano, Juninho Pernambucano, Euller e Romário.

No ano seguinte, o Cruzeiro começou bem a temporada, conquistando o título da Copa Sul-Minas de forma invicta. Porém, um pouco antes, o time sofreu com as eliminação no Campeonato Mineiro. Na sequência, o time caiu nas quartas de final da Libertadores, para o Palmeiras. Dessa maneira, Felipão encerrou sua primeira passagem na Celeste. O treinador se despediu do Cruzeiro rumo à seleção brasileira, onde conquistou, no ano seguinte, o pentacampeonato mundial.

https://twitter.com/Cruzeiro/status/1317978985075253248

ULTIMOS TRABALHOS: GRÊMIO, GUANGZHOU EVERGRANDE E PALMEIRAS

GRÊMIO

Assim que deixou a Seleção Brasileira, após o vexame na Copa do Mundo de 2014, Felipão assumiu o Grêmio. Desta vez, novamente o treinador iria fazer sua segunda passagem pelo time gaúcho, o qual foi Campeão da Libertadores em 1995 e do Campeonato Brasileiro em 1996. Mas, Scolari não conseguiu repetir ter o mesmo sucesso com o time em 2014. Assim, o comandante pediu demissão, alegando que a equipe não podia evoluir mais, em seu comando. Em suma, sob o seu comando o time conseguiu  26 vitórias, 12 empates e 13 derrotas, em 51 jogos.

GUANGZHOU EVERGRANDE

Em 2015, Felipão aceitou o convite de ser o treinador do Guangzhou Evergrande, da China. Então, o comandante conquistou tudo que disputou em território chinês, o time continua alguns jogadores brasileiros, como Robinho, Ricardo Goulart, Paulinho e Elkeson. Sendo assim, Scolari ganhou a Liga dos Campeões AFC em 2015, o Campeonato Chinês em 2015, 2016 e 2017 e a Copa da China em 2016. Ademais, Luís Felipe Scolari foi eleito melhor técnico da temporada, durante todo o tempo que esteve no clube. Por fim, foram 123 partidas, 74 vitórias, 30 empates e 19 derrotas.

PALMEIRAS

Em julho de 2018, Scolari acertou seu retorno ao Palmeiras pela terceira vez. Todavia, o treinador já era dado como “Ultrapassado”, mesmo assim conseguiu fazer uma brilhante passagem pelo Verdão. Ainda em 2018, Felipão levou o time a conquista do Campeonato Brasileiro, após uma campanha invicta de 23 rodadas. Além disso, se tornou o treinador mais velho a conquistar um Brasileirão e aumentou sua vantagem como o técnico brasileiro mais vencedor da história, com 27 títulos.

No dia 12 de março de 2019, em uma partida contra o Melgar, do Peru, Scolari tornou-se o treinador brasileiro com mais jogos pela Libertadores. Porém, seu ciclo no Palestra se encerrou em 2019, após 77 jogos, 46 vitórias, 21 empates e 10 derrotas.

REESTREIA NO CRUZEIRO

Na ultima quarta-feira(20), Felipão fez a sua reestreia no comando do Cruzeiro. Desse modo, o time venceu a partida contra o Operário-PR, pelo placar de 1 x 0, gol marcado, aos 84′, por Arthur Caike. Após o jogo, Scolari falou sobre a vitória e a atual situação do clube.

“A vitória não foi de muita qualidade nossa, não. Foi de entrega, de luta, de colocação, de situações que a gente trabalhou e que aconteceram, que os jogadores estavam posicionados, mas falta muito.  Não vamos comemorar muito essa vitória, porque estamos lá embaixo. Falta muito, e vamos atrás disso.”

“Estou lá embaixo. Primeiro eu tenho que sair de onde estou, de onde nós estamos, porque hoje faço parte desse grupo. Então, ainda faltam muitos e muitos jogos, muita qualidade, muito treinamento, muitos pontos pra que a gente possa sair dessa situação. Primeiro, entendo que devemos fazer isso: jogo a jogo, ponto a ponto, objetivo a objetivo.”

FELIPÃO É A SALVAÇÃO?

Ficou muito claro que a intenção do clube ao contratar o Felipão é ter alguém de renome para motivar o time. Os problemas internos do Cruzeiro atingiram de uma forma muito agressiva o vestiário do time, assim a equipe ficou sem um comando técnico capaz de levar o time ao sucesso novamente. Vale ressaltar, o Cruzeiro não pode sequer registrar jogadores por causa de punição na Fifa, em função de dívida não paga. Scolari só aceitou o desafio de voltar à Toca da Raposa mediante promessa de que os R$ 7,2 milhões serão quitados, liberando o clube para registrar novos jogadores.

A situação do clube é muito complicada. No entanto, mesmo passando uma por situação difícil o time precisa de reerguer aos poucos, ou seja tudo começar com um bom planejamento, isso é algo que já venho destacando em meus textos opinativos. Portanto, Felipão assume o clube e tem condições sim de fazer um bom trabalho, mesmo dado como “ultrapassado” por muitos, ele é um treinador extremamente experiente e sabe lidar com seu jogadores. Além disso, o Cruzeiro necessita de uma referência, a equipe esta sendo montada por diversos jogadores da base e tem somente o goleiro Fábio entre os remanescentes do rebaixamento.

Por fim, vejo que o estilo de jogo do Felipão, mais conservador, pode ajudar muito a Celeste se organizar dentro de campo. Ademais, ter uma defesa mais sólida, sem levar muitos gols e dessa maneira buscar o acesso para a série A.

Foto Destaque: Reprodução / @Cruzeiro / Perfil Oficial no Twitter

BetWarrior


Poliesportiva


Leonardo Lopes da Silva
Leonardo Lopes da Silva
Estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Eu escolhi jornalismo porque me identifico muito com os ofícios desta profissão. Aos 10 anos , tive a minha primeira experiência sendo fundador de uma rádio comunitária. Pretendo seguir minha carreira na editoria de esportes. Instagram - @leo_lopes77

Artigos Relacionados

Topo