Falta pouco! Racing e Cruzeiro disputam “jogaço” na Argentina

- Equipes se enfrentam pelo Grupo 5 da Libertadores
Falta pouco! Racing e Cruzeiro disputam "jogaço" na Argentina

É daqui a pouco! Racing e Cruzeiro jogam no Cilindro em Avellaneda. Será o primeiro jogo entre as equipes na principal competição do continente. Em 1988, O Racing foi campeão da Supercopa Libertadores em cima do Cruzeiro. Já em 1992, foi a vez da Raposa vencer La Academia na decisão da mesma competição. Já viu né: rivalidade não vai faltar na partida de hoje.

O Racing tem como maestro o meia-atacante de apenas 20 anos, Lautaro Martínez. Mas não é só com ele que a zaga Celeste deve se preocupar. Na linha de ataque, Lisandro López é a referência ao lado de Centurión. Por falar no ex-jogador do São Paulo, Centurión vem jogando bem e na última partida foi o melhor jogador em campo na vitória sobre o Godoy Cruz, fora de casa. Outro jogador importante no lado direito do ataque é Maxi Quadra.

Mas o Cruzeiro também vem forte. A única ausência importante será a do goleiro Fábio, que retornou ao Brasil por causa do falecimento do pai. A expectativa também está em torno do atacante Fred, peça fundamental no caminho rumo ao Tri. Arrascaeta, Thiago Neves, Rafinha e Mancuello são outros destaques que podem brilhar e ajudar o Cruzeiro a sair de Buenos Aires com uma vitória.

Assim as equipes devem ir a campo daqui a pouco:

Racing: Musso, Soto, Donatti, Sigali, Saravia, Nery Dominguez, Nery Cardozo, Centurión, Zaracho, Lisandro López e Lautaro Martínez. Técnico: Eduardo Coudet

Cruzeiro: Rafael, Edilson, Murilo, Manoel, Egídio, Henrique, Cabral, T. Neves, Arrascaeta, Rafinha e Fred. Técnico: Mano Menezes

Samuel Bonicontro

Sobre Samuel Bonicontro

Samuel Bonicontro já escreveu 32 posts nesse site..

Samuel Bonicontro, 21 anos, natural de Governador Valadares-MG, Cruzeirense, apaixonado por futebol desde a infância. Minha frase é: "Não existe ninguém no mundo que ame tanto futebol, e que ao mesmo tempo seja tão ruim com a bola nos pés!" Vejo o futebol de forma romântica, amo os clubes do interior, e valorizo a tradição e não o dinheiro. Há camisas enormes que não são valorizadas por não ter crescido financeiramente, pego exemplos de Bangu e América-RJ. O futebol foi a maior invenção da história da humanidade.

BetWarrior


Poliesportiva


Samuel Bonicontro
Samuel Bonicontro
Samuel Bonicontro, 21 anos, natural de Governador Valadares-MG, Cruzeirense, apaixonado por futebol desde a infância. Minha frase é: "Não existe ninguém no mundo que ame tanto futebol, e que ao mesmo tempo seja tão ruim com a bola nos pés!" Vejo o futebol de forma romântica, amo os clubes do interior, e valorizo a tradição e não o dinheiro. Há camisas enormes que não são valorizadas por não ter crescido financeiramente, pego exemplos de Bangu e América-RJ. O futebol foi a maior invenção da história da humanidade.

    Artigos Relacionados

    Topo