Falcioni é o novo técnico do Independiente

A diretoria do Independiente anunciou, nesta terça-feira (2), a contratação do técnico Julio Falcioni. Aliás, esta é a sua terceira passagem pelos Diablos. Assim, apesar do bom jogo de ontem, Serrizuela seguirá como auxiliar do clube. Ou seja, a alternativa de ele seguir como técnico não mais existe.

Dessa forma, rememoro aqui que Falcioni treinou a equipe nas temporadas de 2005 e de 2006. A saber, voltando décadas depois, em 2021. Em sua segunda passagem, esteve à frente do clube em 50 confrontos. Obtendo 21 vitórias, 14 empates e 15 derrotas. Isto é, o dito-cujo conquistou 51% de aproveitamento.

À época, levou os Rojos às semifinais da Copa da Liga. Inclusive, perdendo naquele então para o Colón. Campeão da competição naquele ano. Nas redes sociais, boa parte da torcida do Independiente aprovou a contratação do personagem em questão. Com isso, o Independiente precisa recuperar seus momentos de uniforme inexpugnável.

 Falcioni pode fazer sua estreia já contra o River

Pelo momento ruim do clube na competição, tudo indica que Falcioni comandará a equipe já no próximo fim de semana. Logo, perante a robusta e imaculável camisa do River. Hoje, os Rojos encontram-se na patética 23ª posição.

Em 11 oportunidades, o time até aqui venceu três vezes, empatou duas e perdeu seis. Em suma, possui 11 pontos em 11 partidas, com saldo irrisório de -3 gols. Portanto, a urgência é mais do que justificável, considerando esse cenário tão nefasto.

Carreira de Falcioni

Certamente, não podemos afiançar que Falcioni resolverá os complexos problemas do Independiente. Até porque, considerando sua extensa carreira, não é o nec plus ultra dentre os treinadores.

Falcioni é treinador desde o final da década de 1990. Porém, até o momento, conquistou apenas um Campeonato Argentino (Apertura 2009) pelo Banfield. E, não menos relevantes, o Campeonato Argentino (O Apertura) de 2011 pelo Boca Juniors. Tal como a Copa Argentina pela mesma equipe na temporada 2011/12.

Por fim, é esperar para ver se o clube terá mais variações de jogo. Fugindo um pouco da obviedade cada vez mais trivial. Exceção feita ao último duelo. Em resumo, o ponto em comum é que tanto Falcioni como o Independiente precisam mostrar serviço. Então, quiçá seja o momento de ambos mostrarem grandeza em suas respectivas histórias.

Foto destaque: Divulgação/Independiente

Daniel Muzitano
Formado em Publicidade pela faculdade Estácio de Sá, pós-graduado em Letras na instituição Veiga de Almeida, contribuiu, lexicograficamente, para o E-Dicionário de Termos Literários (Portugal), é revisor do Colégio Santo Agostinho, fluente em Espanhol, e, ainda hodiernamente, revisa teses de mestrado e de doutorado, dedica-se à área de etimologia e é colunista do Futebol na Veia, possuindo conhecimento amplo na ramificação do futebol.

Deixe um comentário