Fábio Sanches comenta concorrência na zaga da Ponte e elogia Dedé: "Um dos melhores do Brasil". (Foto destaque: Divulgação/Diego Almeida/PontePres)

De antemão, a Ponte Preta anunciou a contratação de mais dois defensores e a disputa da zaga promete ser acirrada nesta temporada. Assim como, são oito opções no setor: Fábio Sanches, Dedé, Léo Santos, Fabrício, Thiago Lopes, Douglas Mendes (DG), Cipriano e Cleylton. Apesar disso, um dos remanescentes da última Série B, o defensor comentou sobre a concorrência:

“É difícil falar se vou ser titular ou não. É opção do Kleina e eu tenho que fazer meu papel de estar o melhor possível fisicamente, tecnicamente e estar à disposição. Esse tem que ser o pensamento de todos para se ter uma concorrência saudável. E tem uma necessidade de ter vários zagueiros”.

Todavia, o atleta relembrou 2021 com muita lesões e suspensões:

“Teve um rodízio muito grande, acho que todos jogaram, então é importante que o clube está pensando assim”.

Contudo, Sanches foi perguntado sobre Dedé, principal contratação do time, elogiou o novo companheiro.

“Fiquei bem feliz quando eu vi a contratação dele. Claro que é muito importante para os meninos e até para mim, para os mais velhos. É um excelente jogador, um dos melhores zagueiros do Brasil. A gente sabe de como vem a carreira dele em questão da lesão, mas tenho certeza que ele vem numa vontade muito grande para atuar. Tenho certeza que vai ser muito bom para nós”.

Fábio Sanches

Porém, a chegada de Dedé também é vista pelo atleta como um sinal de que o clube visa coisas maiores no início da gestão de Marco Antônio Eberlin. Em contrapartida, ano passado, o time lutou na parte de baixo da tabela a Série B inteira.

“Claro que uma coisa é o papel e outra é dentro de campo, mas quando inicia assim, o ano começando bem, com boas contratações, faz a gente acreditar no projeto. A diretoria deu uma conversada, passou algumas coisas individualmente para cada jogador, acredito, na hora da contratação estou colocando muita fé nesse ano que a Ponte vai conquistar os objetivos”.

Foto destaque: Divulgação/Diego Almeida/PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs