Estreia dramática na Euro 2016

França e Romênia se enfrentaram na abertura da competição. Em Saint-Denis, no Stade de France, os Bleus conseguiram uma vitória suada por 2×1.

A espera terminou. Dois anos após a Copa do Mundo, a seleção francesa voltou a jogar uma partida oficial. Por serem os anfitriões, os franceses não disputaram as eliminatórias e, durante todo esse tempo, jogaram apenas amistosos. Enfrentaram grandes seleções, é verdade. Mas esse tipo de partida normalmente não tem um caráter competitivo.

A geração de jogadores da França tem razões para sonhar alto. Na medida certa, possuem ótimos jogadores experientes e jovens com muito talento. Didier Deschamps levou a campo uma equipe leve. Optou por jogar com três volantes – Kanté, Matuidi e Pogba. O último com mais liberdade para a criação de jogadas. Mais a frente, Payet e Griezmann eram os encarregados de fazer a movimentação e abastecer o centroavante Giroud.

O jogo

A Romênia começou pressionando na partida. Logo no início, obrigaram o goleiro Lloris a operar um pequeno milagre. Pogba e Payet equilibraram as ações no meio-campo e, aos 13 minutos, o camisa 15 serviu Griezmann na área. O atacante após furar por baixo, conseguiu cabecear a bola na trave. Ainda no primeiro tempo, com maior posse de bola, a França perdeu duas chances para abrir o placar.  Giroud e Griezmann finalizaram para fora.

Na segunda etapa, assim como na primeira, os visitantes fizeram a pressão inicial. Em chance clara, Stancu, de voleio, errou o alvo. Os franceses responderam com um belo chute de Pogba e Tatarusanu fez uma bela defesa. Aos 15 minutos, enfim, o placar foi inaugurado. Payet em ótima jogada pela direita cruzou de canhota. Giroud disputou no alto com o goleiro e conseguiu mandar para o gol. Mas a festa no Stade de France durou menos de cinco minutos. Evra cometeu pênalti bobo. Stancu bateu com confiança e deslocou Lloris. Empate e frustração para a torcida.

O jogo ficou tenso e muito disputado. Deschamps fez duas alterações e tirou seus principais jogadores. Pogba e Griezmann caíram de produção e deram lugar aos jovens Martial e Coman. Entretanto, a dificuldade para passar pela defesa romena era grande. Muitas bolas foram alçadas para a aérea sem sucesso.  Quando tudo parecia se encaminhar para um improvável empate, brilhou a estrela de Payet. O camisa 8 recebeu passe de Kanté e, de longe, mandou um chutaço de perna esquerda. A bola foi no ângulo, sem chances para o goleiro Tatarusanu. Choro do meio-campista após o gol. A Romênia ainda tentou uma pressão final, mas não teve sucesso.

O placar de 2×1 ilustrou a dificuldade francesa enfrentada na estreia. Pogba não apresentou o seu melhor futebol na segunda etapa. A entrada dos garotos deu mais movimentação e capacidade de improviso pelos dois lados do campo. Mas o diferencial foi o talento de Dimitri Payet, que justificou a sua titularidade na boa equipe da França, com um gol e uma assistência.

Avatar

Sobre Lucas Arruda

Lucas Arruda já escreveu 13 posts nesse site..

Lucas Arruda, 22 anos, estudante de jornalismo na Uniritter em Porto Alegre/RS.Sonhava ser jogador de futebol. Estudei três semestres de Educação Física na UFRGS, com o objetivo de ser treinador profissional. Cada vez mais longe da bola, hoje almejo ser comentarista esportivo em grandes emissoras do país. Apaixonado pelo futebol internacional, acompanho assiduamente os principais campeonatos europeus, mas não esqueço do futebol nacional.

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Lucas Arruda
Lucas Arruda, 22 anos, estudante de jornalismo na Uniritter em Porto Alegre/RS.Sonhava ser jogador de futebol. Estudei três semestres de Educação Física na UFRGS, com o objetivo de ser treinador profissional. Cada vez mais longe da bola, hoje almejo ser comentarista esportivo em grandes emissoras do país. Apaixonado pelo futebol internacional, acompanho assiduamente os principais campeonatos europeus, mas não esqueço do futebol nacional.

    Artigos Relacionados

    Topo