Copa do Mundo de 2018 na Rússia. Portugal x Espanha. Primeiramente, quando falamos nesse assunto, abrimos um leque de sensações. Tristeza, ansiedade, medo e, principalmente alegria. Entretanto, em certas situações, percebe-se o sentimento ufanista, tão presente nos corações portugueses devido ao seu principal motivo: Cristiano Ronaldo, símbolo de uma geração, símbolo de uma nação.

Todavia, em outros momentos, observa-se a gratidão dos espanhóis pelo primeiro título mundial conquistado em 2010. Semelhanças? A sede de vitória e de conquistas pelos países que são vizinhos europeus. Conclusão? Quando tudo isso se mistura, não há nada, nem ninguém que consiga interromper o espetáculo.

Na preparação para a Copaos países já ferviam devido ao grande jogo que estaria por vim. Por partes dos Lusitanos, o desejo de revanche. O palco estava armado e as equipes estavam motivadas e prontas para mais um duelo. Então, lá vamos nós…

PORTUGAL 3 x 3 ESPANHA

Estreando na Copa, entram em campo. Os portugueses, apostando suas fichas em Cristiano Ronaldo e pelo outro lado, os espanhóis, com o grande elenco que possuíam, apostavam na liderança do craque e decisivo Iniesta. Ingredientes não faltavam para a grande partida que estaria por vir. E, por fim, estávamos diante de um clássico inusitado. O chamado “Clássico Ibérico“.

1º TEMPO

Dessa forma, deu-se início a partida. Logo de cara, CR7 pedalou na grande área e foi derrubado. O resultado: pênalti. Ele mesmo foi para a cobrança e marcou. Após o lance, como era esperado, a La Roja dominou o jogo e mostrou o quão é melhor tecnicamente em relação ao rival. Simultaneamente, Portugal recuou, apostou nos contra-ataques e levou pressão. Aos 23′, sofreu o gol com Diego Costa – brasileiro naturalizado espanhol-, em uma bela jogada física do centroavante.

O jogo se encaminhava ao fim da primeira parte, quando CR7 recebeu passe de Guedes na entrada da área e bateu rasteiro. De Gea falhou e levou o segundo gol do craque português no clássico. Por fim, intervalo iniciado, eu, como grande fã do camisa 7, estava já satisfeito com o resultado.

Comemoração de Cristiano Ronaldo faz referência a bode.
Comemoração de Cristiano Ronaldo faz referência a bode. (Foto: Globo Esporte/ Getty Imagens)

2º TEMPO

Em suma, como todo bom fã de Cristiano Ronaldo, as expectativas só aumentavam a cada passe do Gajo. Entretanto, aconselho a vocês: não subestime uma campeã mundial como a Espanha. Logo após, Diego Costa, mais uma vez, finalizou com qualidade e empatou o embate. Um balde de água fria nos Lusitanos. Três minutos depois, BOOM! Nacho arriscou de fora da área e marcou um belíssimo gol. Logo, o estádio mudou de ares com os espanhóis vibrando com o gol da virada.

Entretanto, quando o jogo se encaminhava ao fim, CR7 sofreu uma falta na entrada da área espanhola. O palco ficou em silêncio. Na cobrança da falta e, consequentemente, na última chance que tinha, Cristiano Ronaldo pegou em cheio na bola e a colocou no ângulo, sem a mínima chance para De Gea, que apenas observou. Imediatamente, o estádio foi a loucura ao celebrar o gol, celebrar ao craque, aliás, celebrar ao rei português, Cristiano Ronaldo.

De Gea apenas observa ao chute de Cristiano Ronaldo
De Gea apenas observa ao chute de Cristiano Ronaldo. (Foto: Globo Esporte/Getty Imagens)

Lembranças dessa copa…

Certamente, foi um jogo top 3 da Copa do Mundo na Rússia. Por tudo que o jogo envolveu, por se tratar de uma estreia, por ter tudo que o torcedor deseja. Craques, bom futebol e gols foram os temperos mais lindos daquela memorável partida que, por fim, terminou em 3 x 3 . Consequentemente, um placar totalmente coerente com o embate e, sem dúvidas, mais uma demonstração de que Cristiano Ronaldo é o melhor finalizador de nossa geração.

Foto destaque: Reprodução/Jovem Pan/Getty Imagens

Victor Silva
Jornalismo e futebol, combinação que transcende qualquer limitação. Ajudo e dou minha contribuição para que todos tenham acesso à informação. Tenho 19 anos, residente de São Gonçalo- RJ. Apaixonado por esportes, especialmente futebol e basquete.

Artigos Relacionados