Eriksen assume insatisfação na Inter em entrevista

Em entrevista para a TV2 Sport, Christian Eriksen falou sobre a relação com o técnico Antonio Conte. O dinamarquês chegou na Internazionale em janeiro de 2019, mas já está de saída do clube. Eriksen mostrou insatisfação com a falta de oportunidade, e disse que “não é o que tinha sonhado”. Além disso, afirmou que não é escalado na posição correta pelo treinador italiano.

“Não é o que tinha sonhado. Acho que todos os jogadores querem jogar o máximo possível. Nunca é bom estar no banco, mas é o treinador que decide quem joga”

Ele também comentou sobre: “Por enquanto o meu foco é jogar, quando abrir a janela do mercado veremos o que vai acontecer. Não sei se estarei no Inter depois do inverno, é algo que decidirei com o clube.”

https://twitter.com/trivela/status/1327243733121851393

Clubes demonstram interesse no Eriksen

Segundo o jornal catalão ‘Sport', o PSG, que já demonstrou interesse no meia, quer contar com ele e deve tentar contratá-lo em janeiro. Tottenham também é um dos interessados e não descarta a volta do jogador. O rival rossoneri pensa em trazer o jogador, mas o que entrava é o salário alto de 7,5 milhões de euros (R$ 48 milhões anuais).

Desde que chegou ao clube nerazzurri, Eriksen atuou em 33 jogos e acumula três gols e quatro assistências. Na temporada atual, ficou apenas 301 minutos em campo, média de 43 minutos por partida.

Com 28 anos, Eriksen faz uma passagem bem apagada na Itália e sai pela porta dos fundos da Inter. Um jogador, que seria a solução dos problemas do Conte, acabou se tornando a dor de cabeça. Nos últimos 18 meses, o meia acumulou discussões com seus comandados. É uma peça importante, mas ele também tem saber que para jogar, tem que se adaptar e fazer boas atuações.

Foto destaque: Divulgação/Inter de Milão

Renato Graciano
Sou estudante de jornalismo e já participei de programas de rádio e podcasts. Almejo crescer sempre como um futuro profissional e ser humano.

Artigos Relacionados