Empate para lá de movimentado no Morumbi

- São Paulo e Atlético-MG fazem quatro gols ficam no 2 x 2

Mais de 30 mil torcedores viram o São Paulo começar ganhando, perder posse de bola para os visitantes, vê-los virar o jogo, com Ricardo Oliveira e Roger Guedes, e por fim respirar aliviado com gol de empate de Diego Souza. No fim, no Morumbi, paulistas e mineiros se igualaram no marcador com um 2 x 2.

1º Tempo

A primeira parte da partida terminou com os donos da casa na frente, como o placar de 1×0, gol de Everton, marcando pela primeira vez pelo São Paulo. Atacante mostrou entrosamento com Reinaldo pela esquerda, marcando e puxando contra ataques.

O Atlético teve chances de marcar, mas foi barrado pelo goleiro Sidão, que fez um milagre quando Ricardo Oliveira recebeu pela direita e acionou no lado oposto Roger Guedes.

2º Tempo

Começou com o Atlético pressionando, com defesa de Sidão logo nos primeiros minutos de jogo. Com maior posse de bola, depois de tanto ameaçar, aos 25 do segundo tempo o Galo marca o Gol de empate com Roger Guedes. Com sistema bem ofensivo, o Atlético pressionou, sem dar espaço para que o São Paulo reagisse, e assim, aos 32 minutos, Ricardo Oliveira marcou, virando o placar.

O São Paulo, não se deu por vencido e deixou tudo igual três minutos depois com Diego Souza, que recebeu ótimo passe de Cueva, que entrou no lugar de Hudson, dentro da área e tocou de bico na saída de Victor, garantindo ao menos mais um ponto à equipe do Morumbi.

E agora?

Agora, na próxima rodada, o São Paulo recebe o Rosário Central, da Argentina, pela volta da Sul-Americana, na quarta (9). Já pelo Brasileirão, o Tricolor visita o Bahia, no domingo (13). O Atlético, por sua vez, recebe o San Lorenzo, na terça (8), também pela Sul-Americana. Enquanto isso, pelo Brasileirão, o Galo entra em campo no domingo (13), contra o Atlético-PR, no Horto.

Melhores momentos

Joyce Marcolino

Sobre Joyce Marcolino

Joyce Marcolino já escreveu 27 posts nesse site..

Da pelada na rua aos clássicos dos clássicos, dos melhores jogadores aos nunca revelados, o futebol me cativou desde cedo. Hoje, a mulher de 20 anos que estuda jornalismo continua se apaixonando pelo esporte e tirando dele uma sensibilidade que poucos sabem que existe. Falar de futebol para mim, é falar da minha essência e da minha paixão e apesar de ser aquela são paulina super protetora, o estádio e um bom jogo sempre será um programa que me cativa. É como diz Bill Shankly "O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso..."

BetWarrior


Poliesportiva


Joyce Marcolino
Joyce Marcolino
Da pelada na rua aos clássicos dos clássicos, dos melhores jogadores aos nunca revelados, o futebol me cativou desde cedo. Hoje, a mulher de 20 anos que estuda jornalismo continua se apaixonando pelo esporte e tirando dele uma sensibilidade que poucos sabem que existe. Falar de futebol para mim, é falar da minha essência e da minha paixão e apesar de ser aquela são paulina super protetora, o estádio e um bom jogo sempre será um programa que me cativa. É como diz Bill Shankly "O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso..."

    Artigos Relacionados

    Topo