Em partida agitada, com seis gols, bolas na trave e erros frente a frente com os goleiros, Ponte Preta e Vitória empataram no Moises Lucarelli. Após sair atrás do placar, a Macaca ficou com a vitória por duas vezes, mas acabou cedendo empate no fim do jogo para a equipe baiana. A partida, válida pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, também manteve a invencibilidade aos baianos contra os paulistas, que não perdem desde 2007.

https://twitter.com/ECVitoria/status/1294448753043222528

3ª RODADA – PONTE PRETA 3×3 VITÓRIA

1º TEMPO

O primeiro tempo foi quente e agitado, tendo quatro gols marcados. O Vitória começou melhor e abriu o placar logo aos sete minutos de jogo, com Mateusinho. O atacante aproveitou falha da marcação e cabeceou, a bola bateu na trave e no rebote, ele abriu o placar. Posteriormente, a Ponte Preta acordou e cresceu no jogo. Camilo, em cobrança de falta, e Zé Roberto, na trave, quase empataram. Entretanto, o volante Neto Moura é quem conseguiu. Aos 28′, depois de muita troca de passes na base da paciência, Osman levantou para Camilo na entrada da área, que tocou para Zé Roberto, que mandou para Neto Moura empatar. Tudo igual.

Cinco minutos mais tarde, a Ponte virou. João Paulo foi lançado na esquerda, invadiu a área em velocidade, driblou Bocão e Gabriel Furtado e mandou para o fundo do gol. Posteriormente, aos 36′, novo empate. Rayan saiu jogando errado e Mateusinho roubou a bola, mandou para Léo Ceará, que, impedido, invadiu a área, tirou do goleiro e fez o segundo do Vitória. Aos 44, quase os baianos viraram. Carleto cobrou escanteio na área; João Victor sobiu mais que todo mundo e cabeceou pela linha de fundo.

https://twitter.com/aapp_oficial/status/1294428847987920902

2º TEMPO

O segundo tempo demorou a esquentar, mas aos 4 minutos Mateusinho rolou para Léo Ceará, que chegou batendo para o gol para defesa de Ivan. A Ponte deve domínio da partida e criou mais oportunidades. Aos 26 minutos, Zé Roberto chutou com muito perigo e tirou tinta da trave. Aos 29, Matheus Peixoto foi lançado, mas Ronaldo se antecipou e cortou a bola perigosa. Mas, aos 34, Matheus Peixoto não desperdiçou rebote após chute de Moisés e recolocou a Ponte na frente. O gol fez o Vitória acordar e, aos 44 minutos, Rafael Carioca acertou chute de longe para empatar. Posteriormente, nos minutos finais, o Rubro-Negro ainda pressionou pela virada, mas terminou assim, 3×3.

“A gente sabia o quanto seria importante essa vitória. Estávamos com ela nas mãos. Carioca teve felicidade num chute de fora da área. Mas fizemos um grande jogo. Tomamos gol no início, mas fomos guerreiros. Temos muito a crescer ainda. Teremos dias para trabalhar, e o Brigatti vai nos dizer o que melhorar. Temos que descansar, porque tem jogo importante na terça-feira”, disse Matheus Peixoto após a partida.

https://twitter.com/aapp_oficial/status/1294445459877109762

E AGORA?

Agora, com cinco pontos, o Vitória continua na parte de cima da tabela e ainda sem perder. Enquanto isso, a Ponte Preta somou apenas o segundo ponto em nove disputados e precisa acordar. Posteriormente, na próxima rodada, a Ponte vai enfrentar o Oeste, no Canindé, na próxima terça-feira, às 20h30 (horário de Brasília). A Arena Barueri não poderá receber a partida devido aos planos de flexibilização da cidade. No dia seguinte, o Vitória recebe o Náutico no Barradão, às 21h30 (horário de Brasília).

https://twitter.com/ECVitoria/status/1294660730478895106

MELHORES MOMENTOS

Foto destaque: Letícia Martins/Divulgação/ECVitória

Iago Almeida
Iago de Almeida Silva. Nasci em Seritinga, interior de Minas Gerais, e moro em Varginha, também em Minas. 26 anos. Formado em Jornalismo pelo Centro Universitário do Sul de Minas - UNIS. Quando pequeno, queria aparecer em câmeras; na faculdade, conheci as áreas que envolvem a profissão escolhida; formado, não recuso e não tenho medo de desafios; e, acima de tudo, amo as palavras e o amplo conhecimento por trás delas. Uma frase que me motiva: "O futuro não se encaixa nos contentores do passado" - Rishad Tobaccowala".

Artigos Relacionados