Eduardo Salvio desperta interesse de clube árabe

Há cinco dias de reestrear na Libertadores contra o Libertad, o Boca Juniors ganhou mais uma dor de cabeça em relação ao seu plantel. Isso porque o Al-Nassr, time da Arábia Saudita, pensa no meia Eduardo Salvio para reforçar seu elenco. O temor da equipe é de receber uma oferta tentadora e não poder recusar, já que todos os clubes argentinos vêm sofrendo com a forte crise financeira.

A vontade do Al-Nassr em contar com Salvio se deu após o clube receber uma resposta negativa do meia-atacante Papú Gómez, destaque do Atalanta. O time, no entanto, ainda não enviou uma proposta, uma vez que estudam mais dois nomes além do atleta xeneize. Caso o jogador decida se transferir para elenco treinado por Rui Vitória, se juntará com o compatriota recém contratado, Pity Martínez.

Perder Toto Salvio seria um prejuízo enorme para o time argentino, pois o jogador é peça chave no esquema tático do técnico Miguel Ángel Russo. O ponta direita, que jogou por nove anos na Europa, atuando com as camisas do Benfica e do Atlético de Madrid, resolveu voltar à Argentina ano passado. Somou 10 tentos marcados e três passes para gol em 25 partidas jogadas, além de ganhar o último Campeonato Argentino com a equipe da La Bombonera.

O Boca teve muitas dores de cabeça nas últimas semanas. Isso porque adiaram o retorno das competições argentinas para o mês de outubro, enquanto os torneios continentais recomeçam na próxima semana. Sem o ritmo adequado para disputar a Libertadores, o clube ainda viu 11 jogadores testarem positivo para Covid-19 no final de agosto. Dentre eles, os quatro goleiros do elenco e também o ponta direita Salvio.

Boca no mercado a bola

Os Xeneizes também perderam jogadores no mercado da bola. O zagueiro Junior Alonso e o meia Emanuel Reynoso são apenas dois  dos oito nomes que deixaram o time nessa janela. Com as saídas, o clube obteve uma receita de 4,63 milhões de euros e um lucro quase igual ao valor das vendas. Isso porque o Boca gastou apenas 300 mil euros nos reforços que chegaram, já que a maioria são jogadores que voltaram de empréstimos. Assim, dos atletas que chegaram, quem dá mais esperança aos torcedores são o meia Cardona, que estava no México,e o também meia Gonzalo Maroni, que atuava pelo Sampdoria, da Itália.

Foto Destaque: Reprodução/Marcelo Endelli/Getty Images

Enzo Gabriel
Sou o Enzo, sou de Brasília e tenho 20 anos. Completamente apaixonado por futebol e totalmente focado em virar um grande jornalista esportivo. Por enquanto faço sociologia na Universidade de Brasília

Artigos Relacionados