Paysandu x Remo

Após o triunfo do Remo na semifinal da Copa Verde diante do Paysandu por 2 x 0, o técnico Eduardo Baptista concedeu uma entrevista coletiva à imprensa. Ao passo que o treinador falou um pouco sobre o jogo e valorizou a postura da equipe que conquistou a importante vaga na final do regional.

“O jogo de hoje foi uma obediência tática. Conseguimos agredir o gol do Paysandu e sem a bola nós marcamos. Vou dar méritos à equipe do Paysandu, que também jogou. Foi um jogo de muita trocação. As duas equipes brigaram muito, fizeram um Re-Pa digno para o torcedor que compareceu no estádio hoje. Importante ter saído com uma vitória em clássico e premiar o nosso torcedor, que mais uma vez compareceu em peso, empurrou o time para dentro do Paysandu. Nós tivemos um primeiro tempo do primeiro jogo muito ruim, desconcentrado. Acho que a reação no segundo tempo lá foi importante e propiciou para que fizéssemos um bom jogo aqui. Acho que deu uma confiança maior, uma certeza que poderíamos sair daqui classificados”.

Contudo, Eduardo Baptista destacou o apoio da torcida que lotou o Baenão, no entanto, pontuou que o duelo era visto como obrigação por todos do time. Ao passo que a conquista coroou e trouxe alegria a todos.

Tínhamos a obrigação de dar uma notícia boa para o nosso torcedor, que mais uma vez compareceu. Ficamos muito satisfeito, sabemos que é um jogo diferente de todos, é um campeonato à parte. Poder jogar bem, vencer e passar para uma final é muito especial”.

Foto: Samara Miranda/Ascom Remo

 

 

Tathiane Marques
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.