Neste domingo (7) chegou ao fim a emblemática Copa do Mundo Feminina 2019. Em uma partida bem disputada entre Estados Unidos e Holanda, no Parc Olympique Lyonnais, o mundo conheceu a campeã do torneio. A seleção americana comprovou seu favoritismo e venceu as holandesas por 2 x 0 com gols de Megan Rapinoe e Rose Lavelle. De toda maneira, o Mundial de 2019 ficou marcado como um divisor de águas para o futebol feminino e com muitas lutas pela igualdade.

1º TEMPO

Desde o primeiro segundo de jogo, as atuais campeãs colocaram pressão e foram ao ataque. Mas as holandesas tinham uma proposta de jogo e conseguiram passar os 15 minutos iniciais sem sofrer gols. Fato que deixou as americanas um pouco desnorteadas, já que em todas as partidas disputadas neste Mundial elas haviam marcado gols antes dos 15 minutos. Desse jeito, a primeira e melhor chance ao gol apareceu para os Estados Unidos somente aos 26 minutos. Em escanteio cobrado por Rapinoe, a bola vai para área e Ertz manda por baixo. A bola bate na jogadora holandesa e se mantém viva na área, em jogada rápida a própria Ertz busca a bola e finaliza para o gol, que é defendido por Van Veenendaal.

A partir disso, as americanas tomam conta da partida e conseguem chegar ao gol mais vezes. Aos 37′, Rapinoe faz cruzamento para Mewis que cabeceia mas Van Veenendaal faz mais uma defesa. Na sequência, Rapinoe encontra Morgan por baixo, que bate no cantinho do gol. Novamente a goleira holandesa defende e a bola ainda bate na trave e fica com ela. Dois minutos depois, Morgan recebe na entrada da área e manda uma bomba que, mais uma vez, a arqueira defende. Depois de tantas defesas holandesa, as Laranjas conseguem um contra-ataque e ficam no campo de defesa americano. A melhor chance para as Leoas foi no final da partida, após escanteio, a bola continua viva e elas têm duas oportunidades, mas a zaga americana consegue afastar o perigo. Dessa forma, o jogo vai para o intervalo 0 x 0.

2º TEMPO

Depois de um primeiro tempo bem equilibrado, os Estados Unidos voltam com a mesma intensidade. Logo no início elas tem algumas chegadas ao gol, mas é somente aos 16 minutos que ele sai. Em disputa de bola, a zagueira Van der Gragt levanta demais a perna que acerta Morgan na área. O VAR é acionado e a juíza confirma a penalidade. Megan Rapinoe faz a cobrança e converte, abrindo o placar do jogo. Depois disso, a Holanda teve que sair mais para o jogo tendo que ficar exposta. A Holanda não se abalou e foi ao ataque, mas quando chegava não conseguia finalizar. Minutos depois da tentativa holandesa, as americanas roubaram a bola e conseguiram um contra-ataque, Lavelle carregou a bola com liberdade pelo meio-campo, gingou para a esquerda e finalizou no canto do gol, dando nenhuma chance para a defesa de Van Veenendaal.

Depois do segundo gol só deu Estados Unidos, que continuaram pressionando. O terceiro gol quase saiu, mas as grandes defesas da goleira holandesa não deixou isso acontecer. As Laranjas só conseguem incomodar a goleira americana no final, mas a bola ora ia para fora, ora era defendida. Os Estados Unidos ainda conseguiram novas chances nos contra-ataques, mas sem sucesso. Desse jeito, com o placar construído depois do pênalti, as americanas venceram por 2 x 0 a seleção holandesa e conquistaram mais um Mundial.

E AGORA?

Com a vitória sobre a Holanda, os Estados Unidos conquistam o seu 4º título da Copa do Mundo feminina em oito edições disputadas. As americanas tiveram 100% de aproveitamento no Mundial, com 26 gols marcados e apenas 3 sofridos. Já a seleção holandesa ficou com o vice-campeonato na sua segunda participação da Copa do Mundo feminina. Dessa forma, com a boa classificação no Mundial, elas garantiram uma vaga para as Olimpíadas de Tóquio no próximo ano (2020).

MELHORES MOMENTOS

Juliana Gandard
Juliana Gandard
Juliana Gandard é estudante de jornalismo e escritora. Descobriu no futebol uma nova paixão. Ama um desafio e quer conhecer o mundo. Através das palavras tenta ajudar as pessoas e mostrar que mesmo quando as coisas não estão fáceis, sempre há esperança.

Artigos Relacionados