O meia Calebe e o atacante Echaporã, ambos do Atlético-MG, jogam juntos desde os 10 anos de idade. Os jovens atletas se conheceram na base do São Paulo e desde então desenvolveram uma amizade forte e sólida. Ambos atuaram na vitória de 3 x 0 do Galo diante da URT pela 1ª rodada do Campeonato Mineiro. A partida foi muito especial para Echaporã, que entrou e ainda marcou um belo gol.

Dessa forma, o jogador falou sobre esse momento, que foi marcante para a sua carreira:

“Primeiro jogo como profissional e estrear com gol é emocionante. É um dia que vai ficar marcado para o resto da minha vida. Um dia muito especial”, comemora Echaporã.

Enquanto isso, Calebe estava no time profissional desde o Brasileiro da temporada passada. O jogador começou como titular e deu assistência para gol nessa partida diante do URT. Esse foi o primeiro jogo dele após o Galo comprar seu passe em definitivo, já que ele era atleta do São Paulo. O meia comentou sobre:

“Feliz e motivado com esse novo desafio. Era meu objetivo ficar no Atlético-MG e graças a Deus fui contratado através do meu trabalho. Fico feliz pelo clube ter confiado no meu potencial, acreditado no meu futebol e espero dar muita alegria para o torcedor – diz Calebe. Graças a Deus fizemos os três pontos e fui premiado com uma assistência. Estou muito feliz e espero dar uma sequência muito boa nesse campeonato mineiro para que possamos buscar esse título”, complementa.

Expectativa para a temporada

Depois de sua boa estreia, Echaporã espera continuar sendo utilizado ao decorrer da temporada. Assim, ele comentou que “a expectativa para esse ano é ficar em definitivo no time profissional e ajudar a equipe quando entrar ou ser escalado como titular”. Além disso, afirma que dá o máximo para o elenco e que ainda quer dar muitas alegrias ao torcedor do Galo.

Enquanto isso, o foco de Cabelo é o trabalho forte. Assim como o colega, também quer conquistar títulos:

“A expectativa é muito boa para que a gente venha se fortalecer junto com o grupo, ficar cada vez mais forte, para que todos os campeonatos que venhamos a disputar, sempre possamos estar nas finais para erguer o caneco. O objetivo é de vencer em todos os campeonatos que participamos e trabalhar forte para que cheguemos em todos os jogos nas fases finais”, conta.

Homenagem a Victor

Assim também, na partida, Echaporã e Calebe fizeram questão de homenagem Victor. O goleiro se aposentou do futebol neste domingo (28).

“Fico muito feliz por fazer uma partida boa junto com a equipe, em um jogo especial também já que foi a despedida do Vitor, pela pessoa excepcional que ele é”, contou Calebe.

Enquanto isso, para Echaporã, a estreia se tornou ainda mais especial pela aposentadoria do ídolo:

“Foi uma estreia em um dia especial, onde o Vitor encerrou a sua carreira. O gol que fiz foi em homenagem a ele e poder balançar a rede foi uma emoção única”, complementou Echaporã.

Da base ao profissional

Calebe e Echaporã se conheceram na base do São Paulo aos 10 anos. De lá pra cá, a amizade só se fortaleceu. Dessa maneira, agora, os dois se reencontraram nos profissionais do Atlético-MG.

Calebe atua no profissional do Galo desde a temporada passada. Enquanto isso, Echaporã fez a sua estreia neste domingo no Mineiro. Os dois chegaram ao futebol mineiro no final de 2019, com participação muito boa na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O meia acabou sendo comprado em definitivo pelo Atlético-MG, e o atacante, um dos destaques da equipe sub-20 que venceu o Brasileiro da categoria, ainda pertence ao Tricolor Paulista.

“Conhecer o Echaporã foi uma amizade que o futebol me proporcionou. Tenho um grande vínculo com ele, desde a base do São Paulo, onde conversávamos muito, ficávamos no mesmo quarto. Fico muito feliz com a estreia dele, ele entrou, fez o seu melhor e foi coroado com um golaço, me emocionei bastante”, relata Calebe.

Para o atacante, também é uma honra atuar ao lado do amigo:

“Conheço o Calebe há um bom tempo. Sempre jogamos juntos e poder atuar com ele novamente no profissional é uma honra, uma enorme satisfação e grandioso demais. Espero que possamos dar muitos frutos para o Galo”, conclui Echaporã.

Foto destaque: Divulgação/

Lauren Berger
Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Deixe uma resposta