Douglas Costa merece rescisão por justa causa

Antes de mais nada quero salientar que fui um dos tantos que fiquei empolgado ao ver Douglas Costa vestindo a camisa do Grêmio. Contudo, o que parecia ser um caso de amor e retorno do bom filho à casa que o gerou para o mundo, tornou-se uma vergonha. A maior vergonha de todas é o rebaixamento do Imortal à segunda divisão, que foi coroada com uma atitude totalmente cretina do camisa 10 gremista.

Douglas Costa não levou o Grêmio a sério

Após chegar badalado, com um salário de módicos R$ 1,5 milhão, Douglas Costa acumulou lesões, esteve acima do peso em boa parte da temporada e parecia não se preocupar com a grave situação da equipe na tabela. Ao contrário do que se esperava de um atleta nascido nas categorias de base, o jogador marcou sua festa de casamento para dois dias antes do jogo que selou o rebaixamento do time que ele deveria carregar ao sucesso.

Logo após ter seu pedido de folga negado, o atleta arquivou as fotos com a camisa do Grêmio das redes sociais. Todavia, a gota d'água que faltava para fazer transbordar o caldeirão de insatisfação foi a “comemoração” do gol marcado por ele na partida desta quinta-feira (9).

Douglas Costa acenou um tchau para a torcida e mostrou o número da camisa com o seu nome estampado. Pareceu dizer que, não importa o que aconteça com vocês, eu estou indo embora. Vou curtir a vida enquanto vocês sofrem. 

Outros atletas já perderam a linha

Vale ressaltar que Douglas Costa não foi o único atleta a cometer atos desrespeitosos com seus clubes e torcidas. Podemos citar o exemplo do lateral-esquerdo Fabrício. Visto que, após receber críticas da torcida colorada no Beira-Rio, acenou com o dedo do meio para a plateia. Inclusive, atirou a camisa do Internacional no gramado.

Outro caso parecido foi quando Diego Souza também mostrou os dedos médios para a torcida do Palmeiras no antigo Palestra Itália. Por consequência, esses foram os últimos jogos dos dois atletas com essas camisas. Sob o mesmo ponto de vista, penso que os clubes devem adotar cláusulas contratuais que admitam a possibilidade de rescisão por justa causa em atitudes semelhantes.

Portanto, julgo que o Grêmio, caso tenha possibilidade, deve fazer a rescisão por justa causa para Douglas Costa. Definitivamente, não é toda ocasião em que um torcedor se sente desrespeitado que levará qualquer clube a essa medida drástica. Entretanto, a partir do momento em que um atleta, seja ele quem for, acena de forma obscena à sua torcida ou debocha da calamidade do próprio clube.

Portanto para Douglas Costa, a demissão por justa causa deve ser aplicada. O futebol é dos torcedores! Sua paixão pelo time do coração é o que torna esse esporte o maior do mundo e quem trata isso com desdém, não pode passar impune.

Foto Destaque: Divulgação/Grêmio

Paulo Henrique Araújo
Apaixonado por futebol desde antes do que possa lembrar. Comentarista esportivo por amor e constante aprendiz do maior esporte do mundo.