Rildo

A coluna Desbravando o Tio Sam desta semana vamos conhecer a trajetória do Rildo Costa Menezes, que foi lateral-esquerdo e treinador. Rildo começou sua carreira no Íbis, de Pernambuco, mas também jogou em times gigantes do futebol brasileiro e norte-americano. Além disso, ficou marcado por sua passagem pelo Santos e o histórico New York Cosmos. Hoje, aos 78 anos, está aposentado do mundo da bola.

TRAJETÓRIA DO RILDO

Rildo nasceu em Recife, no dia 22 de janeiro de 1942. Iniciou sua carreira aos 17 anos, no Íbis, e depois jogou no Sport. Assim, em 1961, teve uma bela passagem pelo Botafogo, do lendário lateral Nilton Santos. Aliás, sendo campeão carioca e do Rio-São Paulo.

Ficou no Botafogo até 1966, quando foi negociado com o Santos, clube no qual atuou até 1971. Juntamente com o time do Pelé, foi campeão de diversos campeonatos como: o Paulista, da Supercopa Sul-Americana, Recopa Intercontinental, além da Taça Roberto Gomes Pedrosa (atual Brasileirão).

Após um período vitorioso, Rildo passou pelo CEUB, de Brasília, e pelo ABC de Natal (RN), times nos quais não levantou o caneco. Assim, após uma breve passagem por ambos os times, defendeu o New York Cosmos, em 1977, graças a um convite feito pelo Pelé, que fez amizade na época do Santos. Portanto, tornou-se bicampeão americano ao lado do Pelé, Beckenbauer e Carlos Alberto Torres.

Contudo, em 1978, já no final de carreira, saiu do New York Cosmos para defender California Sunshin, por apenas um ano. Desta forma, após sua saída, em 1979, foi contratado pelo Los Angeles Aztec, time onde encerrou a carreira, em 1981, ao lado do irlandês George Best.

PASSAGEM PELA SELEÇÃO

No ano de 1966, Rildo foi um dos 47 jogadores convocados pelo técnico Vicente Feola para o período de treinamento que visava conquistar a Copa do Mundo na Inglaterra. Contudo, na Copa, disputou apenas um jogo na derrota por 3 x 1 para Portugal, sendo dele o gol do Brasil. No total, foram 49 jogos pela Seleção entre 1963 e 1969. Além disso, participou das Eliminatórias para a Copa do México, mas acabou não sendo convocado para a copa 70.

DE JOGADOR A TÉCNICO

Mais tarde, Rildo teve uma curta carreira como técnico. Treinando apenas três times entre 1990 a 1995, em sequência, passou pelos California Emperors, Los Angeles Salsa e o San Fernando Valley. Mas, não foi campeão em nenhum destes times.

POR ONDE ANDA O RILDO?

Atualmente, o jogador aos 78 anos, vive em Los Angeles, nos Estados Unidos. Gasta o tempo livre com a família, recebendo amigos ou pescando. Por fim, guarda lembranças dos períodos que viveu antes de se aposentar, afinal, não é qualquer um que sai do Íbis para jogar em grandes clubes.

Foto destaque: Reprodução/O Cruzeiro 

Fernando Polacchini
Escolhi o jornalismo pois sempre fui apaixonado pela área, só de pensar que poderei contar as histórias das pessoas e informar as pessoas, isso me enche os olhos, e o jornalismo me trouxe essa oportunidade. Já trabalhei na área algumas vezes. Fui repórter em alguns sites, fui produtor e assessor de imprensa. Tenho como foco trabalhar mais com jornalismo, contar ainda mais histórias, sonho em um dia fazer documentários e podcast jornalísticos.

Artigos Relacionados