Agora, com o fim, oficialmente, da temporada portuguesa, o Sporting corre para se reforçar visando a reapresentação do elenco no final do mês. Assim, os Leões negociam com quatro jogadores dando atenção ao ataque. No entanto, para que reforços desembarquem em Alvalade, alguns atletas devem ser vendidos para fazer caixa. Dessa forma, um dos destaques na retomada do futebol pós-pandemia, o atacante Jovane Cabral deve estar de malas prontas para a Inglaterra.

Leia mais:

Assim, na volta do futebol português, Jovane Cabral reencontrou o bom desempenho após lesões que marcaram o início da temporada 2019/2020. Logo, primordial na arrancada que quase classificou para a fase de grupos da Europa League, o atacante tem despertado desde à muito interesse de clubes europeus. Isso porque, veem nele potencial para no curto e médio prazo dar retorno esportivo e financeiro.

Dessa forma, segundo informações do jornal português A Bola, da Inglaterra vem o interesse do West Ham. Assim, já realizaram sondagens para contar com o futebol de Jovane Cabral. No entanto, ainda não apresentaram nenhuma proposta, que é esperada pela SAD do Sporting. Logo, precisando de um maior financeiro, os Leões não tratam nenhum jogador como inegociável e enxergam no atleta um bom atrativo. Portanto, para o atacante, o clube de Alvalade não deve vender por menos de 20 milhões de euros.

JOVANE CABRAL

Por fim, formado nas categorias de base do Sporting, Jovane Cabral, de 22 anos, é um atacante de beirada que tem velocidade e liberdade para entrar na área. Assim, ele estreou entre os profissionais na temporada 2019/2020. No entanto, sofreu com lesões no inicio do ano e ficou boa parte dos jogos afastado em recuperação. Após a retomada dos jogos, marcou cinco gols em oito partidas.

Foto Destaque: Reprodução / Sopa Images

Avatar
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados