Que o Tricolor Paulista não vive um bom momento no Brasileirão isto é fato. 14º colocado na competição, à 3 pontos da zona de rebaixamento. Não entrará na zona de perigo nesta rodada, pois o Internacional (primeiro dentro da zona) perdeu na noite de ontem para o Botafogo por 1 x 0 e se manterá por lá, sendo que era o único dos times na degola que poderiam alcançar o São Paulo em número de pontos.

A questão do time do Morumbi é a seguinte: FALTA DE GOLS. O time não tem mais Paulo Henrique Ganso (principal articulador do time nas últimas temporadas), que foi para o Sevilla no meio do ano e não se preparou para sua saída, assim como não estava preparado para a saída de seu comandante Edgardo Bauza para a Seleção Argentina. A diretoria não se mobilizou para trazer reforços a altura e pecou.

Cueva veio para substituir Ganso na armação, mas sua posição original é jogar pelas pontas. Com isso, o time vem jogando com 3 volantes: Hudson, Thiago Mendes e Wesley. Sobrando para os pontas Kelvin e Cueva armarem jogadas para o centroavante Chávez. Mas os pontas não tem a visão de jogo suficiente para tal e o camisa 9 vem perdendo muitos gols, fazendo com que o time pague o preço da famosa frase: QUEM NÃO FAZ, TOMA!

Mesmo na metade da tabela, muitos chegam a pensar que o Tricolor tem uma defesa ruim, ainda se lembrando das falhas cometidas pelo goleiro Dênis no começo da temporada. Mas o arqueiro melhorou, vem fazendo boas partidas e, curiosamente, o São Paulo tem a 3ª melhor defesa do Brasileirão. Vemos então que o problema não é a defesa.

ESTATÍSTICAS

O São Paulo não tomou gol em 9 jogos do Brasileirão: 3 jogos foram empates contra Sport, Coritiba e Flamengo, em casa. 4 jogos foram nas vitórias com placar mínimo sobre Botafogo, Palmeiras e Cruzeiro (2 vezes) e venceu o Vitória por 2 a 0 e o América-MG por 3 a 0, ambos em casa.

Tomou pelo menos um gol em 12 jogos: 4 jogos foram empates com Coritiba, Corinthians, Internacional e Sport. 5 jogos foram em derrotas para Figueirense, Ponte Preta, Grêmio, Botafogo e Atlético Paranaense.

Tomou 2 gols em 7 jogos: 2 jogos foram empates com Flamengo e Chapecoense. 4 jogos foram em derrotas em que fez gol, contra Internacional, Atlético-PR, Atlético-MG e Palmeiras. E o único jogo em que perdeu por 2 gols sem marcar foi contra o Vitória.

Tomou 3 gols ou mais: O único jogo em que o São Paulo sofreu mais de 2 gols foi justamente contra o adversário de hoje, o Santos. No primeiro turno, os dois jogaram no Pacaembu, mesmo palco da partida de hoje por acordo que os clubes fizeram para os dois jogos acontecerem no mesmo campo, e o Santos venceu por 3 a 0, gols de Vitor Bueno, Rodrigão e Lucas Lima. Vale lembrar que o SPFC estava focado na Libertadores da América (onde parou nas semi-finais para o futuro campeão Atlético Nacional-COL) e jogou com time misto, apenas 5 titulares em campo: Dênis, Maicon, João Schmidt, Michel Bastos e Calleri.

A dupla de zaga que mais jogou foi Maicon e Lugano, 9 jogos, sendo 3 vitórias, 1 empates e 5 derrotas. Depois vem Maicon e Rodrigo Caio, com 8 jogos, sendo 2 vitórias, 4 empates e 2 derrotas.

O zagueiro com mais jogos é Maicon, com 24 jogos. O defensor tem número equilibrados em todos os aspectos. São 8 vitórias, 8 empates e 8 derrotas, um aproveitamento de 33% de vitórias.

A defesa do time do Morumbi é a terceira menos vazada. A melhor defesa do campeonato esta dividida em dois times e são eles Flamengo e Atlético Paranaense, sofreram 26 gols em 29 jogos, média de 0,89 gols sofridos por partida; a segunda melhor defesa também vem empatada, são Palmeiras e Santos, com 27 gols sofridos cada, em uma média 0,93 gols sofridos por partida e em 3º vem o São Paulo com 29 gols sofridos em 29 jogos, média de 1 gol por jogo.

A defesa sofre um gol por jogo, média baixa para este BR-16, então, os defensores tricolores estão fazendo sua parte, resta aos atacante ajudarem. O SPFC joga hoje contra o arquirrival Santos, último clube a fazer mais de 2 gols no clube tricolor. A falta de armações de jogadas e de variação no estilo de jogo são os maiores problemas do técnico Ricardo Gomes.

Estatisticamente, a dupla de zaga titular de hoje mantém a média do time, Maicon e Rodrigo Caio sofreram 8 gols em 8 jogos. A missão é dura para o time da capital. Terá de parar o poderoso ataque santista que já marcou 47 gols em 29 jogos, média de 1,62 gols por jogo, muito superior a do mandante que é de 0,96 ou o terceiro pior ataque.

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados