Defensa y Justicia x Godoy Cruz – Prognóstico de fracas campanhas

- Equipes ocupam a parte de baixo da tabela e não possuem mais grandes objetivos na temporada
Defensa y Justicia x Godoy Cruz

Neste domingo (8), Defensa y Justicia e Godoy Cruz entram em campo pela 16ª rodada da Superliga Argentina. Assim, a partida acontece às 17h35 (horário de Brasília) e terá como palco o Estádio Norberto “Tito” Tomaghello, em Florencio Varela. Dessa forma, as equipes chegam em viés de baixa na temporada já que seguem afundadas nas últimas posições da tabela e sem perspectiva de melhora em curto prazo. Enquanto El Halcón luta para se aproximar do grupo de classificação à Copa Sul-Americana, o Tomba amarga a lanterna. Em contrapartida, nenhum dos clubes correm risco de rebaixamento nos promédios.

DEFENSA Y JUSTICIA

Ocupando a 17ª posição com 18 pontos, o Defensa y Justicia não passa apuros na tabela dos promédios, mas precisa se recuperar na classificação anual. Se ainda quer repetir o feito da temporada passada e ir a uma competição internacional, tem que vencer o lanterna Godoy Cruz. Para tanto, deve mudar o desempenho em casa, onde conquistou apenas uma vitória em sete jogos. Jogando no Tito, a equipe ainda soma dois empates e quatro derrotas. Além disso, marcou apenas dois gols e sofreu seis tentos, como mandante. Irregular durante toda a temporada, a equipe não perde há dois jogos, mas não demonstra força para embalar.

GODOY CRUZ

Já o Godoy Cruz, se está longe de correr risco de cair para a Primeira B Nacional, ostenta a lanterna da competição com apenas nove pontos ganhos. Vindo de nove derrotas em 11 jogos, o Tomba quer apenas encerrar com dignidade o campeonato nacional. Para isso, vai ter que mudar o comportamento fora de Mendoza, onde venceu apenas uma vez e perdeu seis partidas, em sete jogos. Além disso, marcou oito gols e sofreu 15 tentos, como visitante. De esperança, o triunfo isolado foi na última rodada longe de casa quando bateu o Patronato por 2 x 0. Dessa forma, vai em busca da segunda vitória seguida fora de casa.

RETROSPECTO

Na série histórica, Defensa y Justicia e Godoy Cruz já se enfrentaram em oito ocasiões. Assim, El Halcón conquistou duas vitórias contra apenas um triunfo do Bodeguero. Logo, houve outros cinco empates. Dessa forma, ofensivamente, ambas as equipes marcaram 10 gols. Sendo assim, a única vez que os visitantes saíram vencedores foi há mais de 10 anos em partida válida pelo B Nacional de 2007-2008 por 2 x 0. Na sequência, os donos da casa vem de duas vitórias seguidas no duelo.

APOSTA INDICADA

Assim, a partida opõe duas equipes que fazem campanhas fracas na Superliga Argentina, mas que não temem o rebaixamento pelos promédios. Enquanto o Defensa y Justicia ainda quer alimentar chances de classificação à Copa Sul-Americana, apesar da distância. O Godoy Cruz quer apenas deixar a lanterna da competição. Um duelo que deve atestar o baixo nível técnico que os números apontam. Um mandante que não faz gols contra um visitante que perde muito. Dessa forma, o confronto no Tito tem contornos de empate. Para este jogo, a Rivalo paga 4.00 na coluna do meio.

Odds: 1 (1.50) | x (4.00) | 2 (7.00)

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 549 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

365 Scores

BetWarrior


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo