Dedé fala em chance na Ponte: "Vou fazer de tudo para vestir e honrar esse manto"

Antecipadamente, principal contratação da Ponte Preta para 2022, Dedé participou de sua primeira entrevista coletiva como jogador alvinegro. Da mesma forma, o zagueiro trata a passagem pelo clube como um “recomeço' na carreira.

“É uma história que está começando entre Dedé e Ponte Preta. É uma sensação de gratidão por essa oportunidade. A Ponte tem essa grandeza para me colocar no cenário de novo. Vou fazer de tudo para vestir e honrar esse manto.”

Contudo, devido a problemas físicos, principalmente no joelho direito, a última vez que o defensor entrou em campo foi em outubro de 2019. Bem como, na época defendia o Cruzeiro e, ao todo, foram quatro cirurgias no joelho direito, a mais recente aconteceu em março de 2020 para corrigir uma operação anterior.

“Foram dois anos de muita luta, com altos e baixos e bastante dificuldade. É pensando num recomeço, mas vestindo uma camisa forte e pesada, com um torcedor apaixonado que já vi jogando contra e hoje tenho a responsabilidade de vestir essa camisa, e vou fazer de tudo para honrá-la.”

Dedé

Assim, sobre a condição física, o atleta se vê pronto para ficar à disposição de Gilson Kleina já no Campeonato Paulista. Ainda mais, a Ponte tem pela frente o Palmeiras, no Allianz Parque. No entanto, a decisão também vai depender da avaliação da comissão técnica.

“Eu trabalhei muito, foquei muito. Com certeza estarei preparado. Lógico que vai da decisão de todos, principalmente do treinador. Tem uma análise do todo para saber a hora certa de jogar. Estamos aqui para ajudar a Ponte”.

Logo, o zagueiro também fez questão de demonstrar gratidão pelo tratamento que recebeu da torcida alvinegra. Por exemplo, desde que foi anunciado, dia 31 de dezembro.

“Surpreendeu demais. Falei isso desde o dia que pisei aqui. Meu primeiro contato direto com o torcedor aqui no Moisés foi de carinho. Isso é muito bom. Quero agradecer o carinho de todos os pontepretanos comigo. Recebi várias mensagens bonitas e positivas. Estou feliz demais e espero retribuir dentro de campo também”.

Foto destaque: Divulgação/Diego Almeida/PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário