De cabeça, Matías Suárez garante liderança isolada ao River Plate no Argentino

- Único gol da partida foi marcado ainda no princípio da etapa inicial
River Plate e agora .

Na noite deste sábado (5), Godoy Cruz e River Plate entraram em campo em jogo válido pela 17ª rodada da Superliga Argentina. Assim, no Estádio Malvinas Argentinas, as equipes reeditaram as oitavas de final da Copa Argentina e o resultado foi o mesmo. Pois, em um primeiro tempo dominado pelos visitantes, de cabeça, Matías Suárez abriu o placar para Los Millionarios. Na etapa final, O Expresso conseguiu equilibrar o confronto e exigiu boas ações do goleiro Armani, especialmente na reta final, No entanto, nada que ameaçasse a vitória por 1 x 0 dos comandados de Marcelo Gallardo.

1º TEMPO

O duelo começou movimentado em Godoy Cruz já que com 1′, o River Plate já havia criado duas chances por intermédio de Montiel e Paulo Diaz, de cabeça. Em seguida, o time da casa chegou pelo lado direito com Carrasco, que bateu cruzado, mas ninguém chegou batendo. Após, só deu Millionarios. Logo aos 15′, De La Cruz cobrou falta na barreira. No rebote, a bola voltou para o camisa 11 que levantou na área, na medida, para Matías Suárez cabecear para as redes, abrindo o placar. Na sequência, La Banda seguiu pressionando com Fernández, arriscando de longe, e Casco, aproveitando contra-ataque pela esquerda.

Após os 30′, o River Plate investiu com Montiel e Martínez Quarta obrigando boas intervenções do goleiro Rey. Assim, a resposta do Godoy Cruz veio aos 32′, Breitenbruch deu passe para Badaloni que arrematou para fora. Em seguida, Suárez tentou fazer o segundo, de cabeça, mas desperdiçou a jogada. Na sequência, foi a vez de Paulo Díaz cabecear sem direção ao gol. Já nos acréscimos, De La Cruz arriscou de fora da área para Los Millionarios, mas as equipes foram para o vestiário com o placar em 1 x 0.

https://twitter.com/ClubGodoyCruz/status/1221246908695502850

2º TEMPO

Na volta, logo a 1′, Borré recebeu bola em profundidade pelo flanco direito, mas o chute saiu torto à esquerda de Rey. Em seguida, nova descida millionaria, mas na hora da recepção na área, a zaga bodeguera cortou por cima do gol. Aos 7′, após escanteio de Matías Suárez, Robert Rojas finalizou para fora. Assim, a primeira chegada do Godoy Cruz na etapa final foi aos 8′ com Carrasco experimentando de longe. Na sequência, Alanis mandou de cabeça. Dessa forma, o River Plate respondeu com investidas pelos dois lados através de Borré e Nacho Fernández.

Aos 28′, em cobrança de falta pela direita, Fernández levou grande perigo com a bola carimbando o travessão do goleiro mandante. Já na reta final, o Godoy Cruz teve mais intensidade e esboçou uma pressão. Aos 30′, Badaloni finalizou para fora. Em seguida, o camisa 29 cabeceou sem direção. Nos acréscimos, foi a vez de Gabriel Carrasco mandar chute de fora da área. Por fim, de bola parada, Marcelo Freites bateu, mas a bola não encontrou as redes millionarias. Dessa forma, o River Plate pode comemorar os três pontos fora de casa e a manutenção do tabu de mais de 10 anos sem perder no Malvinas Argentinas.

https://twitter.com/RiverPlate/status/1221265707683414016

E AGORA?

Com o resultado, River Plate se mantém na liderança da Superliga Argentina com 33 pontos. Dessa forma, aliada a derrota do Argentinos Juniors diante do Unión Santa Fé, se torna líder isolado. Enquanto que o Godoy Cruz segue na lanterna com apenas nove pontos ganhos. Logo, na próxima rodada, Los Millionarios recebem o Central Córdoba, no domingo (2/2), às 17h35 (horário de Brasília), No mesmo dia, mas às 19h40 (horário de Brasília), O Expresso embarca para jogar contra o Lanús.

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução / Fox Sports

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 716 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo