Alaba interessa ao Real Madrid (Foto Destaque: Reprodução/Getty Images)

Mesmo com a janela europeia fechada, os principais clubes do continente seguem agitando o mercado de transferências. Assim, o Real Madrid demonstrou interesse na contratação de Alaba, zagueiro do Bayern de Munique. Dessa forma, o austríaco pede um valor acima do esperado para renovação e deve deixar os Bávaros ao fim de seu contrato.

Com o crescimento de Davies na última temporada, o técnico alemão Hans Flick não poderia deixar Alaba de fora da equipe e, assim, o colocou no miolo da zaga. Com isso, o jogador pode atuar em duas posições dentro de campo.

Portanto, o austríaco é visto pela imprensa espanhola como uma “contratação pontual”. Dessa maneira, com apenas 28 anos, o atleta iria suprir posições no elenco merengue, visando que Zidane não possui um zagueiro canhoto na equipe. Além disso, David Alaba viraria sombra para Mendy na lateral-esquerda, já que Marcelo pode sair do clube madridista.

Mas, as negociações não devem ser tão fáceis assim. Conforme o atleta pediu um valor acima do esperado para continuar no Bayern de Munique, ele também pode solicitar para seu novo clube. Assim, as coisas ficariam complicadas para o Real Madrid fechar com o atleta. Dessa forma, os Merengues fizeram um corte salarial para combater a crise financeira gerada pela pandemia. Então, ambas as partes precisariam entrar em um acordo.

David Alaba é visto como um dos grandes líderes da equipe bávara. Com isso, desde a temporada 2011/12 no clube, o austríaco já entrou em campo 385 vezes, marcando 32 gols. Dessa maneira, o valor de mercado do atleta é de 65 milhões de euros (pouco mais de R$ 436 milhões).

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

Artigos Relacionados