Dante critica reinício do Campeonato Carioca em meio a pandemia:”Um verdadeiro escândalo”

- O defensor está há 17 anos na Europa, sendo quatro deles na equipe francesa do Nice
Dante

Em entrevista concedida ao jornal francês Le Parisien, o zagueiro Dante que atualmente defende o Nice, da França. O brasileiro acabou dando sua opinião sobre o retorno do Campeonato Carioca em meio à pandemia do novo coronavírus. Entretanto, o brasileiro não poupou críticas a decisão.

“Foi uma besteira. Um verdadeiro escândalo. Os jogadores do Flamengo jogam no Maracanã e fora do estádio, em um hospital de campanha instalado no estacionamento, brasileiros morrem durante os jogos”, afirmou. “Nenhuma grande voz no futebol brasileiro se levantou para denunciar essa situação. Eu lamento”.

Dessa forma, como citado anteriormente, o capitão da equipe francesa acredita ser um erro ter voltado a competição perante os números de infectados no país. Aliás, o país contabiliza 1,6 milhão de casos de coronavírus e mais de 65 mil mortos.

“O número diário de contaminações e mortes é assustador. Longe de estabilizar ou regredir, as curvas sobem. Os brasileiros relaxaram. São muito mais indisciplinados e menos unidos. Temo que não vamos sair disso e que enfrentaremos um verdadeiro desastre”, avaliou.

Encerramento do Campeonato Francês

Ao passo que o Campeonato Francês foi encerrado na 28ª rodada com o PSG sendo campeão, tudo aconteceu durante o surto da pandemia do Covid-19 que enfrentava uma curva crescente. Por fim, Dante exaltou o posicionamento do primeiro ministro ao vetar as competições.

O primeiro-ministro tomou uma decisão razoável e respeitável. Eu disse isso no final de abril e ainda acredito. Ele pensou nas pessoas. No entanto, ele procurou maneiras de melhorar a situação dos franceses. Encontrar uma solução para jogar futebol parecia secundário. Houve muitas mortes e muitas famílias foram deixadas de luto”, falou. “Nesse contexto, por que os jogadores de futebol, que já são privilegiados, teriam benefícios de testes para exercer seu ofício, quando outras pessoas, em situação muito mais precária, não eram autorizadas e perdiam o emprego? Não faria nenhum sentido. E em termos de imagem, teria sido catastrófico. Eu nunca trocaria a saúde das pessoas por um título ou lugar europeu”, finalizou.

Foto Destaque: Divulgação/Nice

Tathiane Marques

Sobre Tathiane Marques

Tathiane Marques já escreveu 221 posts nesse site..

Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.

365 Scores

BetWarrior


Tathiane Marques
Tathiane Marques
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.

    Artigos Relacionados

    Topo