Dani Jarque uniu os rivais da Catalunha

A rivalidade da Catalunha entre Barcelona e Espanyol é uma das maiores da Espanha. Entretanto, um zagueiro chamado Dani Jarque conseguiu unir os catalães para homenageá-lo. A saber, o defensor teve uma morte repentina e trágica no ano de 2009. Assim, ele foi o homenageado de Andres Iniesta no momento mais importante do futebol espanhol.

Começo de Dani Jarque

Dani começou sua carreira futebolística em um clube menor da Catalunha. Porém, logo foi parar  na base do Espanyol de Barcelona. A saber, Dani nasceu lá em 1983. Assim, iniciou a trajetória no profissional aos 19 anos na temporadas 2002-2003. Em seguida, passou a ter mais espaço no time titular. Por isso foi se tornando um dos pilares defensivos do clube. Foi peça chave do título da Copa do Rei. Ele marcou um dos gols da final contra o Real Madrid.

Posteriormente, o defensor atuou 14 vezes na campanha dos Pericos na Copa UEFA 2006-07. O clube de Barcelona chegou até a final do torneio continental. Entretanto, o clube perdeu para o Sevilla na decisão por pênaltis. Apesar de ter recebido propostas para sair, resolveu ficar na Catalunha. Assim se tornou ídolo de seu time. Em seguida, continuou sua ascensão na trajetória, o jogador recebeu a braçadeira de capitão. Por fim, estava sendo cotado para a seleção principal de Vicente Del Bosque, que iria para a África do Sul em 2010.

Morte

De acordo com vários diários espanhóis, Dani Jarque foi encontrado morto  em um hotel de Florença na Itália. Isto pois era lá que o Espanyol fazia sua pré-temporada. Segundo relatos, Jarque estava ao telefone com sua namorada quando sofreu um ataque cardíaco. Além disso, outros noticiários reportam que a mulher avisou um companheiro de equipe dele da situação. Ela estava grávida de sete meses.

Dani Jarque sempre conosco

O zagueiro central teve várias passagens pelas seleções de base da Espanha. Aliás, o atleta estava no elenco que foi campeão europeu sub 19 em 2002. Sendo assim, ele desenvolveu uma forte amizade com o meia Andres Iniesta do Barcelona. Apesar de serem rivais em Barcelona, isso foi deixado de lado por ambos. Cerca de um ano depois do falecimento de Dani, Iniesta estava no Soccer City em Joanesburgo para disputar a final da Copa do Mundo 2010. E quis o destino que uma linda homenagem acontecesse em um momento épico.

Aos 13′ do segundo tempo da prorrogação, o  camisa 6 recebeu de Cesc Fábregas e chutou cruzado. Marcando assim o gol do único título mundial da Espanha. Em seguida, o meia tirou sua camisa e mostrou que embaixo de seu uniforme havia uma regata branca escrita “Dani Jarque siempre con nosotros” (Dani Jarque sempre conosco). Esta homenagem inesperada transformou Dani em um tipo de campeão mundial honorário.

Retribuição da torcida do Espanyol

Pouco depois os apoiadores dos Pericos devolveram a honraria. No primeiro confronto entre Barcelona e Espanyol foi estendida uma faixa que agradecia Iniesta. Assim, os dois rivais históricos se uniram para contemplar seus heróis.

Por fim, até hoje Jarque é lembrado na Catalunha, Um dos portões do estádio do Espanyol leva o nome do jogador. Lá também se encontra uma estátua do zagueiro. Além disso, em todo jogo em casa, a torcida fazem uma salva de palma aos 21 minutos. A saber, esta era o número de camisa que a lenda vestia.

Foto Destaque: Divulgação/ Twitter Espanyol

Lucas Stank
Nascido em Florianópolis, Estudo Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina. Sempre gostei de futebol, inclusive dizem que minha palavra dita foi gol