Dani “Good Crazy” Alves: 37 anos de uma lenda sertaneja

- Jogador faz aniversário neste 6 de maio e recebe homenagem do Futebol na Veia
Dani "Good Crazy" Alves: 37 anos de uma lenda sertaneja

Daniel Alves da Silva, o Dani Alves, não é um Silva qualquer
Pois onde pisa espalha alegria e faz da vida o que bem quer
Quis a vida, sofrida que é, que difícil fosse sua batalha
Assim, do sertão da Bahia, precisamente de Juazeiro, nasceu um menino que trabalha
Caramba, e como trabalha! Do suor escaldante do Nordeste
Saiu um menino guerreiro, gentil, bagunceiro e vencedor, um cabra da peste

Vindo da extrema pobreza, trocou trapos por curiosos trajes em premiações de gala
Da roça onde pegava sacos plásticos e meias velhas e fazia de bola
Chegou aos mais verdes gramados da Europa: a vida de Dani Alves decola!
De caçar com o pai, Seu Domingos, comida para sobreviver
Decerto veio a gana para mudar de vida, dar o melhor para sua família: vencer!

Daniel Alves entrou para a história

Com uma arapuca, estilingue na mão e força de vontade
“Good Crazy” foi galgando degraus na fila da oportunidade
Juazeiro, Bahia, Sevilla, Barcelona, Juventus, PSG e Tricolor do Morumbi
Seleção Brasileira, jogador com mais títulos na história,
oito vezes melhor lateral do mundo pela FIFA, ficando na memória
Um exemplo de como não desistir e, apesar das dificuldades, sorrir

Cafu, Djalma Santos, Jorginho, Leandro, Nelinho e Carlos Alberto Torres
O Brasil rico em laterais-direitos, mas nunca teve um com tantos fatores
Impecável fisicamente, extremamente técnico, cheio de recursos e polivalente
Lateral direita, esquerda, volante, ala, meia, ponta e temos um jogador onipresente

Com cruzamentos precisos e assistências magistrais, ajudou a consagrar um argentino
Lionel Messi o nome do menino, mas, fazer o quê? Era seu destino!
Mas não se aperrei, não! Pois conquistou títulos que só a bexiga, esse campeão!
Na marra, lutou contra o racismo, a desigualdade social e fez de tudo para ganhar seu pão
Vai lá, nordestino arretado, conquista o mundo
Um papa-títulos sem fundo! Um sertanejo profundo!

Foto destaque: Reprodução/Heitor Feitosa/VEJA

BetWarrior


Poliesportiva


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados

Topo