Cueva reafirma desejo de voltar ao São Paulo "Quem não gostaria?"

Em tempos de pandemia, muitas páginas estão inovando para trazer conteúdo aos seus seguidores. Assim, a página “noticias do tricolor” vem fazendo algumas lives com jogadores que já defenderam a camisa do São Paulo. Contudo, na última quinta-feira, o entrevistado foi Christian Cueva, jogador que causa um misto de emoções no torcedor são-paulino. Alguns gostam muito do jogador pela qualidade com a bola no pé, entretanto, outros não aceitam o peruano pelos problemas extra-campo. Durante a entrevista, Cueva reafirmou o desejo de retornar ao clube do Morumbi.

ENTENDA

A entrevista se iniciou com a pergunta de como foi sua chegada ao São Paulo.

“Quando a proposta do São Paulo chegou a mim eu não pensei duas vezes. Falei ao meu pai e aos meus agentes que queria ir a um grande clube no Brasil, que é conhecido. Para mim foi um sonho que se tornou realidade. Foi um momento muito bom na minha vida, para mim o São Paulo significou muito. O São Paulo sempre vai estar em meu coração e sempre vou relembrar dos momentos que passei”.

Logo depois, o camisa 8 da seleção peruana foi questionado sobre um jogo que o torcedor do soberano guarda com muito carinho: o 4 x o contra o arquirrival Corinthians. Primeiro, o atleta foi perguntado se havia pensado antes de dar a cavadinha no pênalti que abriu caminho para a goleada.

“O que acontece é que eu já havia batido um pênalti na arena Corinthians e fiz o gol e ali comecei a ter mais confiança do São Paulo, jogadores torcida. Naquele jogo o Morumbi estava f***, lotado. Já sabia que o Cássio me conhecia, ai não pensei duas vezes virou o Cuevadinha. Foi uma noite muito legal, três assistências um gol”.

“Tinhamos um time muito bom, mas as coisas não saíram como eu queria, campeão jogando libertadores. Vou ser sempre agradecido ao São Paulo, lá tive o melhor momento de minha carreira”.

Cueva foi perguntado sobre os problemas extra-campo.

“A imprensa passava muita coisa que não era verdade, inventaram muitas coisas sobre mim. Muitos podem pensar que eu desrespeitei a camisa do São Paulo, mas é mentira. Eu 2017 tive ofertas do Galatasaray, de um clube da China, e recusei, isso ninguém fala. Eu fiquei porque a diretoria queria que eu ficasse, e eu também queria ficar”

PEDIDO PARA VOLTAR AO SÃO PAULO

Agora, com a participação dos torcedores, o ex camisa 10 do São Paulo foi perguntado sobre qual foi o melhor jogador que ele trabalhou em seus tempos na capital paulista.

“Não posso falar de muitos então vou falar de dois, um que dava o sangue, a alma pelo São Paulo, o Lugano ele me ajudou muito. E o outro é o “Profeta” Hernanes, profeta é um cara muito legal, feliz, além de respeitar ele muito como jogador, respeito como pessoa”.

O atleta brincou com os torcedor também sobre as cervejas “agora é só água”. Por fim, no ponto alto da entrevista, Christian foi perguntado se gostaria de voltar ao Tricolor e se aceitaria um contrato de produtividade e o craque respondeu.

“Quem não gostaria (de voltar)? Eu gostaria, qualquer jogador gostaria de voltar para o São Paulo, primeiro pelo que o São Paulo me deu, pela oportunidade que me deu, e depois por como minha família se sentia em São Paulo, pelo jeito que a torcida me apoiou – afirmou o meia.

“Claro que ter uma segunda oportunidade significa dar mais do que você deu na primeira, então é lógico que eu gostaria, mas isso só Deus sabe e só o tempo dirá. Vamos esperar o que Deus quer para mim, vamos ver se o São Paulo vai pensar novamente no Cuevinha. De 0 a 10 minha vontade de voltar é 11. Quem não gostaria de voltar para o maior time do Brasil ?”

POSSÍVEL VOLTA DE CUEVA

Até o momento, não há nenhuma discussão no clube pelo jogador. Devido a isso, a chance de contratação hoje é zero. Além disso, o peruano não tem o perfil de jogador buscado para o elenco do São Paulo. Além disso, o Soberano sabe que o cobra a rescisão de Cueva na Fifa. Uma possível condenação do jogador a pagar o rival pode gerar uma despesa milionária ao clube que o contratar. Isso porque o peruano deixou o Santos em litígio. Posteriormente, ele alegou atrasos nos pagamentos e solicitou liberação à federação para que pudesse defender o Pachuca, do México. A Fifa concedeu a liberação, mas indicou que o Santos tinha o direito de processar o jogador para cobrar a multa rescisória.

Nesses casos, o jogador é processado, mas também podem fazer parte da ação clubes que eventualmente contratem o atleta, que podem ser obrigados a pagar os valores de uma decisão por serem solidários ao jogador. Dessa forma, o peruano passou os últimos seis meses no México, mas foi liberado para buscar outro clube na próxima janela de transferência. Cueva chegou ao São Paulo em 2016 e saiu em 2018, negociado com o Krasnodar, da Rússia, após seguidos problemas de indisciplina. Fez 87 jogos 20 gols e deu 12 assistências.

Foto destaque: Reprodução/Globo.com

Erick Uchoa Nascimento
Prazer, me chamo Erick Uchoa Nascimento, tenho 18 anos e resido em São Paulo capital. Optei pelo jornalismo por ser uma forma de me manter perto do que eu mais amo, esportes, em especial, futebol e basquete. Tenho o grande sonho de um dia poder cobrir grandes eventos, como a Libertadores, UEFA champions League e quem sabe até uma Copa do Mundo ou NBA. Curso jornalismo na Universidade Nove de Julho.

Artigos Relacionados