Cuca

No ultimo domingo (20), o Santos perdeu por 1 x 0 para o Vasco pela 26ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2020. Em contrevista coletiva no Rio de Janeiro, o técnico Cuca lamentou a derrota mesmo com o Peixe com mais volume de jogo, 65% de posse de bola e 19 finalizações no total.

Além disso, relevou que o clube tem dificuldades no setor criação quando enfrenta equipes que jogam mais recuadas. A saber, com a derrota, o time deixou de encostar no Palmeiras na briga por uma vaga no G6 da competição. Por fim, estacionou nos 38 pontos e se encontra na 8ª colocação.

CUCA

“Sim (temos problema contra retrancas), você tem a posse de bola, joga os meias. Você tem que martelar, girar a bola, não dar o contra-ataque. Colocamos o Marinho por dentro, abrimos o Lucas Braga, fizemos uma linha de quatro atacantes com dois meias, Lourenço e Marinho. Acho que a gente trabalhou bem as coisas no sentido de tentar achar uma maneira de chegar no gol, mas infelizmente não foi o suficiente. Nós tivemos o controle do jogo, mas não a eficácia para empatar.  O Vasco teve a oportunidade e fez o gol”.

RESUMO DO JOGO

O Santos entrou em campo com o time misto, pórem foi mais perigoso e teve chances de marcar com Madson antes e depois da desvantagem no placar. Por outro lado, o Vasco fez logo seu o gol da vitória aos nove minutos. Assim, em um rápido contra-ataque, Léo Matos recebeu passe de Vinícius e cruzou da direita. Na sequência, Carlinhos apareceu na segunda trave para finalizar.

Para reagir, Cuca fez algumas moficações para melhorar a equipe. Dessa forma, preservou Marinho e colocou Soltedo, além de aposta nos meninos Bruninho, Marcos e Leonardo. À vista disso, o Peixe teve mais volume e obrigou o goleiro Fernando Miguel a fazer boas defesas. Todavia, não conseguiu igalar o placar.

A saber, com o resultado, o Alvinegro Praiano chegou ao seu o terceiro jogo seguido sem vitória. Agora,  volta a campo no próximo domingo, às 18h15 (horário de Brasília), contra o Ceará, na Vila Belmiro, pela 27ª rodada.

Foto Destaque: Reprodução/André Durão

Shelton
Shelton Machado, 22 anos, alagoano e acadêmico de Jornalismo na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Torcedor do Palmeiras e apreciador da língua Inglesa.

Artigos Relacionados