O meio-campista Uillian Correia ainda é pauta no CSA. Apesar da dificuldade na negociação, o clube continua na tentativa de concretizar o acerto com o jogador, de 31 anos.

Inegavelmente, Uillian é uma das apostas do CSA para 2021. Se o negócio for fechado, o meia chega ao Azulão com status de grande reforço para a temporada.

Uillian Correia foi formado nas categorias de base do Athletico e tem passagens por clubes como Ceará, Cruzeiro, Vitória e Coritiba. Atualmente, estava no Bragantino e foi um dos destaques na campanha do acesso para a Série A.

A saber, em 2020, disputou 19 partidas e marcou um gol com a camisa do time de Bragança Paulista. No entanto, o meia perdeu espaço no Bragantino e entrou em campo pela última vez no dia 29 de outubro, quando o o time perdeu para o Palmeiras, por 3 a 1, pela Copa do Brasil.

Iury Castillho

Anteriormente, o centroavante Iury, do Portimonense, encaminhou acertou com o CSA e pode até se apresentar nesta terça. O clube espera apenas os exames para anunciá-lo oficialmente.

Jaciobá x CSA – Campeonato Alagoano

O CSA vai colocar em campo os jogadores do elenco principal na partida de quinta, contra o Jaciobá, às 20h, em Arapiraca. De acordo com a apuração, o técnico Mozart vai escalar os atletas que estiverem regularizados na rodada 2 do Campeonato Alagoano.

A base deve ter os jogadores que renovaram ou tinham contrato em vigor, como o goleiro Thiago Rodrigues, o lateral Norberto, os zagueiros Filemon e Lucas Dias, os meio-campistas Geovane, Maquinhos, Nadson e Gabriel, além do atacante Rodrigo Pimpão. Essa deve ser a espinha dorsal para a partida de quinta-feira.

A saber, até agora, o CSA contratou 11 jogadores. Ademais, o clube deve demorar mais um pouco para contar com os atletas que estavam fora do país, até por causa da janela de transferência.

Foto destaque: Reprodução/Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Alexandre Vieira
Alexandre Vieira
Sou Alexandre Vieira, 31 anos, estudante de Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e apaixonado por esporte, principalmente futebol. Quando moleque, sonhava em ser jogador, porém não tive oportunidade. Daí nasceu a paixão pelo jornalismo e a esperança de assim poder ficar famoso, realizar o sonho de me aproximar de ídolos, estádios e cobrir competições históricas. Tenho um senso de humor gigante e sou legal até quando meu time perde.

Deixe uma resposta