CSA anuncia Rodrigo Pimpão como reforço para 2020

- O atacante, ex-Botafogo, é o décimo reforço do time alagoano
Rodrigo Pimpão assina contrato para jogar no CSA em 2020

Com contrato se encerrando no dia 31 de dezembro de 2019 e sem renovação com o Botafogo, o atacante Rodrigo Pimpão ficou disponível no mercado da bola e chamou a atenção dos Azulinos, que não tardaram em anunciar sua contratação nesta quarta-feira (25).

SAÍDA DO BOTAFOGO x NEGOCIAÇÃO COM O CSA

A fim de contratar nomes de peso após a campanha não muito agradável na elite do futebol nacional, a diretoria do Azulão do Mutange demonstrou interesse em negociar com jogadores com experiência na Série A. Simultaneamente ao anúncio de não renovação contratual entre Botafogo e Rodrigo Pimpão, os dirigentes do CSA, antes mesmo do término do contrato, previsto para a próxima terça-feira (31), contataram o empresário do atacante e concretizaram a negociação sem multa rescisória.

Após jogar quatro temporadas seguidas vestindo a camisa Alvinegra, Rodrigo Pimpão se despediu do elenco e da torcida do Glorioso, declarando, acima de tudo, amor e respeito pela camisa do Botafogo, time este que deu visibilidade ao seu futebol. Deste modo, com contrato assinado, o CSA se torna o 13° clube da carreira do atacante. Sobretudo, apesar de não estar em seu melhor momento, Rodrigo superou suas limitações físicas e conseguiu ajudar a equipe carioca a permanecer na Série A.

TRAJETÓRIA DE RODRIGO PIMPÃO

Rodrigo Pimpão Vianna começou no mundo do esporte jogando futsal pelo Thalia e devido a sua precisão de passes e agilidade chamou a atenção de olheiros do Paraná Clube de Futsal. Posteriormente, em 2007, foi chamado para compor a equipe em questão. Vindo de uma família estruturada, o jogador teve apoio de sua família para o investimento na sua carreira. Por outro lado, ao ser Campeão Paranaense Sub-20 pelo time de futsal, Pimpão passou a ser visado por clubes de futebol, sendo transferido para o elenco principal de futebol do Paraná em 2008.

Sua atuação chamou a atenção do Vasco da Gama, para onde foi transferido em 2009 e conquistou o Campeonato Brasileiro da Série B do mesmo ano e a Copa da Hora em 2010. Por conseguinte, foi oferecido ao América-RN em 2014 e no ano seguinte contratado pelo Botafogo. Pelo Glorioso, o jogador conseguiu se firmar e protagonizou feitos como a classificação para a Libertadores de 2017. Aos 32 anos, Rodrigo Pimpão disputou 196 jogos pelo Fogão e marcou 28 gols, sendo três deles em 32 partidas disputadas em 2019. Com o Botafogo, Pimpão conquistou o Campeonato Brasileiro – Série B em 2015, Taça Guanabara no mesmo ano e o Campeonato Carioca em 2018.

EXPECTATIVAS PARA 2020 NO CSA

Já tendo jogado pela Série B e com desempenhos favoráveis a seus dois títulos conquistados (Vasco e Botafogo) pelo mesmo campeonato, Rodrigo chega ao CSA com a missão de ajudar o time, recém rebaixado, a reconquistar seu futebol elitizado. Ademais, o primeiro passo a ser dado será no Campeonato Alagoano no dia 22 de janeiro contra o CEO fora de casa. Por conseguinte, a depender de seu rendimento, o ex atacante Alvinegro buscará ser utilizado como titular pelo Técnico Jacozinho agregando no sistema ofensivo da equipe. Assim também, o jogador estará presente na Copa do Nordeste.

Em síntese, até o momento, o elenco do CSA conta com a contratação de 10 jogadores: os goleiros Caíque Santos (ex-Vitória) e Bruno Grassi (ex-Criciúma); os laterais Diego Renan (ex-Ponte Preta) e Norberto (ex-Sport); o volante Luan (ex-Alverca); os meias Nadson (ex-Botafogo-SP) e Renatinho (ex-Goiás); e os atacantes Rafael Bilú (ex-América-MG), Bruno José (ex-Botafogo-SP) e Rodrigo Pimpão (Ex-Botafogo).

https://twitter.com/CSAoficial/status/1209977352685572098?s=20

Foto destaque: Divulgação/Vítor Silva/BRF

BetWarrior


Poliesportiva


Iara Alencar
Iara Alencar
Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Alagoas, apaixonada por esportes e com pretensão de alavancar na carreira de assessoria de comunicação ou imprensa, precisamente no âmbito esportivo (futebol de preferência). O objetivo é aperfeiçoar a construção dos textos, a fim de sair da zona de conforto dos gêneros que estou habituada a escrever (reportagens e artigos opinativos), além de abranger meus conhecimentos pessoais e profissionais. Tenho 23 anos, sou bastante comunicativa, perfeccionista em suas limitações e persistente em tudo o que faço.

    Artigos Relacionados

    Topo