Cruzeiro

De antemão, o primeiro clássico mineiro da temporada está chegando! Em suma, o reencontro entre Cruzeiro x Atlético-MG acontece neste domingo (10), às 15h (horário de Brasília). Dessa forma, as equipes entram em campo pela 3ª rodada do Campeonato Mineiro 2021. Ademais, o palco do duelo é a Arena Vera Cruz, em Betim (MG).

A saber, o último embate entre os dois gigantes de Belo Horizonte aconteceu na final da competição estadual na temporada passada. Nesse sentido, o clássico terminou empatado em 2 x 2. No entanto, o Galo levou a melhor após as cobranças de pênaltis. Portanto, para ficar por dentro do duelo acompanhe o retrospecto de todas os encontros entre os clubes.

Cruzeiro x Atlético-MG – histórico do clássico

Antes de mais, o histórico do confronto é recente, tendo em vista o pouco tempo de atividade das equipes. Afinal, as Vingadoras (plantel feminino do Atlético) nasceram em 2018. Enquanto isso o Cruzeiro retornou o projeto das Cabulosas em 2019. Com isso, os clubes já protagonizaram quatro embates.

Portanto, a primeira disputa aconteceu em outubro de 2019. Na ocasião, a Raposa visitou o Galo em partida do estadual. Dessa maneira, Vanessa e Micaelly marcaram no tirunfo do visitante. Logo depois, os esquadrões se reuniram no duelo da 2ª rodada do Mineiro de 2020. Entretanto a partida terminou com empate sem gols. Posteriormente se reencontraram na 5ª rodada da competição. Assim, o placar se repetiu. Finalmente, o encontro mais recente foi emocionante e digno de um clássico.

Como foi o último encontro?

Decerto, o último encontro entre os clubes foi marcante. Na ocasião, as equipes se enfrentaram na grande final do Mineiro 2020. Assim, as Vingadoras saíram na frente do placar. Logo depois, o grupo Celeste conseguiu a virada. Dessa forma, quando tudo parecia definido, o inesperado aconteceu. Com isso, o Alvinegro arrancou um empate e levou o jogo para os pênaltis. Posteriormente, o Galo garantiu o triunfo após as penalidades.

Foto destaque: Divulgação/Igor Sales/Cruzeiro

Dara Oliveira
Sou Dara Oliveira, estudante de Jornalismo. Orgulhosamente do norte do Brasil. Me considero uma contadora de histórias. A paixão pelo jornalismo começou ainda na infância, na mesma época que o futebol passou a ser parte importante da minha jornada. Tudo que envolve o mundo esportivo me desperta curiosidade. Eu acredito no poder do esporte como instrumento de inclusão social.