Cruzeiro Guilherme Bissoli

Nesta terça-feira (4), o Cruzeiro apresentou oficialmente na Toca da Raposa seu nono reforço da temporada 2021. Assim, em entrevista coletiva o atacante Guilherme Bissoli falou pela primeira vez como jogador da Raposa. A saber, o atleta de 23 anos, que pertence ao AthleticoPR, chegou por empréstimo para atuar até o fim do Brasileirão Série B.

Cruzeiro e Bissoli

Guilherme Bissoli foi um dos pedidos do técnico Felipe Conceição para o ataque cruzeirense. O atacante, que tem contrato com o AthleticoPR até o fim de 2023, disputou, ao todo, 35 jogos com a camisa do Furacão e marcou 11 gols. Assim, o jogador chega para brigar por vaga na equipe titular com Rafael Sóbis e Marcelo Moreno.

Meu interesse de trocar a Série A pela Série B foi o projeto do clube. O Cruzeiro é um clube gigante, e a Série B não é o lugar do Cruzeiro. Eu pretendo fazer parte desse acesso e colocar o clube na elite. Em relação aos companheiros, cada um tem a sua história. Eles construíram histórias vitoriosas. Espero aprender com eles e ter uma disputa sadia. Se puder jogar todos juntos seria perfeito. Espero ajudar com a minha juventude, vontade e determinação para o bem do Cruzeiro”, disse.

Em suma, o Cruzeiro será o quarto clube da carreira de Bissoli. Revelado pelo São Paulo, o jogador teve uma passagem pelo Fernando de La Mora, clube da segunda divisão do Paraguai, até 2020. Logo depois retornou ao Brasil. Por fim, o atacante falou sobre suas características dentro de campo.

Eu sou atacante, jogo pelos lados de campo e na faixa central. Acredito que, independentemente da posição, tenho que fazer o meu melhor e fazer o que o professor pedir. Como referência tenho Ronaldo e Cristiano Ronaldo, jogadores com boa finalização. Eu tento sempre admirar e me espelhar nesse tipo de jogador. Acredito ser um atacante de mobilidade, de fazer várias funções e dar movimentação para o ataque”, declarou.

Foto Destaque: Divulgação/ Igor Sales / Cruzeiro

Avatar
Izabela Avelar
Izabela Avelar, mineira de 22 anos. Estudante de Jornalismo na UNA, em Belo Horizonte. Amo esportes e em especial a paixão dos brasileiros: o futebol. Tenho apreciado esta arte pelas arquibandas. Agora me aventuro também pelos bastidores. Para as mulheres, não é fácil entrar nesse mundo. Eu decidi enfrentar. Estou em busca do meu espaço. Levar a alegria de forma imparcial. E provar que mulher entende sim de futebol.

Deixe uma resposta