Manchester United: crise pode atrapalhar em venda de Pogba

- Equipe pode não conseguir valor máximo pelo atleta
Pogba pode ser desvalorizado; United é prejudicado

Com a pandemia da pandemia do novo coronavírus, o Covid-19, uma crise no futebol se instaurou. Assim, a maioria dos torneios acabaram sendo suspensos por tempo indeterminado. Sem futebol, os times acabam ficando sem dinheiro entrando em seus cofres. Com isso, o Manchester United pode acabar não lucrando o esperado por uma de suas estrelas.

De acordo com o Centre International d’Etude du Sport (CIES), os clubes das cinco principais ligas da Europa podem ter uma arrecadação 28% menos do que o esperado. Dessa maneira, o Manchester United, segundo os dados, pode perder quase metade do valor de mercado de um dos seus destaques. Se trata de Paul Pogba. Há poucas semanas, o atleta estava avaliado em 65 milhões de euros (R$ 367 milhões). Contudo, agora, deve passar a valer 35 milhões de euros (R$ 197 milhões).

https://twitter.com/fnvbr/status/1245048329651642368?s=21

A informação foi repercutida pelo jornal espanhol ‘Mundo Deportivo’. O jogador, que é alvo de grandes clubes, como Juventus e Real Madrid, chegaria a valer 100 milhões de euros (R$ 570 milhões). Porém, antes da crise, Pogba não chegaria a ser vendido pela quantia. Os Reds queriam os 65 milhões. Assim, com os investimentos sendo cortados, as equipes pagariam apenas os 35 milhões. O Manchester United se recusaria a vender o atleta por esse valor.

CARREIRA DE POGBA

Com 27 anos de idade, Paul Pogba é natural de Lagny-sur-Marne, da França. O atleta começou a sua carreira nas categorias de base do Manchester United. Dessa forma, foi ganhando espaço e subiu ao elenco profissional. Em 2012, o atleta foi vendido a Juventus. Quatro anos depois, o United desembolsou 105 milhões de euros para fechar com o francês. O time inglês tenta recuperar o dinheiro investido, mas será complicado.

ESTUDO DA CIES

Ainda de acordo com o CIES, o futebol movimentaria cerca de 23,4 bilhões de euros (R$ 132 bilhões) ao invés dos 32,7 bilhões (R$ 184 bilhões). Entretanto, tudo depende de quando os respectivos campeonatos terminarão e como ficarão a situação dos contratos de atletas com vínculos atuais. Os decréscimos levam em conta diversos fatores, como a idade de jogadores e a duração do contrato atual. As maiores perdas se refletem a jogadores com contratos curtos.

Foto destaque: Reprodução/Instagram

BetWarrior


Poliesportiva


Lauren Berger
Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

    Artigos Relacionados

    Topo