Galo da praia mantém viva a esperança do acesso

Neste sábado (9), pela 34ª rodada da Série B, no Estádio Rei Pelé, o Galo da Praia levou vantagem vencendo o Atlético-GO com um placar de 2×1. Com um público consideravelmente pequeno, o jogo mostrou um enorme descompasso entre ambas as equipes. Os clubes que lutam pelo tão sonhado acesso, não alcançou nessa partida, o bom futebol de times que almejam terminar a temporada no G4. Entretanto, em meio a toda desordem, o CRB saiu com o melhor resultado.

1º TEMPO

Inúmeros erros de passes, dificuldades para finalizar e falta de entrosamento, foi assim que ficou marcado a primeira etapa do jogo. O time alagoano insistia nas tentativas pela lateral esquerda até que a bola chegou ao pé de Igor, que cruzou na medida para Élton que estava livre na cara do gol, mas o jogador, inacreditavelmente, furou. Enquanto isso, o adversário não conseguia nem chegar ás finalizações. Mas, aos 44 minutos, Willie bateu falta, o goleiro espalmou mas a bola continuou na área. Wellington Carvalho brigou pelo rebote e Léo Ceará colocou pra dentro.

2º TEMPO

Aos 5 minutos de bola rolando, Elton lança para Willie, que bateu cruzado, mas Kozlinski espalmou para o meio. Muito bem colocado, Léo Ceará marcou o segundo gol para os regatianos. Após sofrer o segundo gol, o time goianiense passou a se posicionar melhor e aos 23 minutos Nicolas cruzou e Mike pegou de primeira, mas Mardden defendeu espalmando para fora. Aos 34 Pedro Raul uma excelente jogada e deixou Mike na cara do gol que marcou o primeiro da equipe atleticana.

E AGORA?

Os respectivos times voltam a jogar na próxima terça pela Série B, às 19h15. O Atlético-GO encara o Oeste, 15º colocado da tabela, na Arena Barueri. Já o CRB duela com o Vitória, atualmente 13º colado, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Lembrando que com o resultado de hoje o Atlético fica na 4ª posição com 54 pontos e o CRB em 7º com 50 pontos.

Vanessa Cristina
Olá, me chamo Vanessa, tenho 24 anos, sou alagoana, estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas, em busca de um sonho. Luto para desconstruir a figura da mulher apenas como musa no futebol e busco espaço profissionalmente. Aos poucos, nossa classe vem desfazendo a ideologia de "futebol é coisa de homem" e ocupando espaço no mundo da bola. Seja na arquibancada, dentro ou fora de campo, LUGAR DE MULHER É ONDE ELA QUISER.

Artigos Relacionados