Coritiba tem na base a inspiração para fugir do rebaixamento

O Coritiba empatou com o Fluminense por 3 x 3 no Couto Pereira, em duelo válido pela 31ª rodada do Brasileirão. O resultado foi extremamente lamentado no alviverde, visto que o time paranaense esteve duas vezes a frente do placar. Todavia, não há tempo para lamentar e o técnico Júlio Sérgio já iniciou a preparação para o jogo contra o São Paulo.

No próximo sábado(23), às 19 horas da noite, o Coxa encara o Tricolor paulista no Morumbi. Em crise e vindo de uma derrota por 5 x 1 para o Internacional em casa, a pressão está toda do lado do time de Fernando Diniz. Entretanto, o Coritiba quer se aproveitar da fase ruim do rival para voltar a vencer e retomar a confiança.

JOGO CONTRA O FLUMINENSE FOI PROVA DA PRESENÇA MACIÇA DOS “PIÁS”

Para isso, o técnico Júlio Sérgio pode olhar justamente para as categorias de base do time. Portanto, os “piás do Couto” vem ganhando mais espaço nessa reta final de Brasileirão. Um exemplo disso é o próprio jogo diante do Fluminense. Quase metade do time escalado era formada por jogadores oriundos das divisões inferiores do time.

Luiz Henrique e Natanael, que marcaram no primeiro tempo do jogo, são os maiores exemplos dessa tática usada pela comissão técnica. Mas, além deles, estiveram em campo o zagueiro Henrique Vermudt, o lateral Guilherme Biro e o meia Matheus Bueno. Todavia, outros jogadores também podem ganhar espaço, como Kazu.

Foto destaque: Reprodução/Coritiba

Lucca Smarrito
Desde pequeno sou apaixonado por esportes, principalmente futebol. Decidi fazer Jornalismo justamente porque amo escrever e trabalhar nesta área, principalmente a qual eu sonho, seria fantástico. Já participei da cobertura de um jogo da Suburbana de Curitiba em 2019 como comentarista, através de um projeto ofertado pela Universidade, além de ter escrito artigos de opinião e participado dos programas esportivos de rádio do curso. Também tenho uma página no Instagram não oficial sobre meu time. Acredito fielmente na importância do mesmo como um instrumento de inclusão social e fortalecimento de laços dentro da nossa sociedade, bem como a formação do caráter de um ser humano e sua capacidade de apaixonar e socializar. Sou estudante do segundo ano de Jornalismo da PUC-PR e tenho o objetivo e é claro, o sonho, de cobrir grandes eventos do mundo esportivo, tais como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Sou uma pessoa extremamente dedicada e estou sempre interessado em aprender coisas novas, para adquirir o máximo de conhecimento possível nesta profissão tão incrível como o Jornalismo.

Artigos Relacionados