O Coritiba segue se preparando para o início da temporada de 2021. Mesmo que a de 2020 ainda não tenha se encerrado, a equipe não quer repetir os erros do último ano. Por isso, com um rebaixamento praticamente inevitável, o time já vasculha o elenco. Enquanto jogadores como Rafinha, Hugo Moura e Sarrafiore têm grandes chances de permanecer, outros como Alex Muralha, Rhodolfo e Ricardo Oliveira devem sair.

Todavia, a decisão ainda não está tomada. Enquanto se foca para os últimos cinco compromissos na Série A, os jogadores seguem a disposição de Morínigo. Entretanto, pesa na análise o fato de todos serem reservas e terem um alto custo para os cofres do clube. Além disso, há a sensação de que os jogadores não estão contribuindo com o Coritiba dentro de campo, o que gera insatisfação na torcida.

Ricardo Oliveira é o exemplo mais claro. Contratado em setembro, o experiente centroavante jamais caiu nas graças da torcida coxa-branca. Aos 40 anos, não marcou nenhum gol pelo Coritiba e amarga a reserva, mesmo com a escassez de centroavantes no elenco. Não repete, nem de longe, as boas performances que teve ao longo de sua longa carreira, onde foi artilheiro por muitos times, como o Santos. O jejum é tão ruim, que se não marcar um gol nos próximos cinco jogos, ele completará um ano sem colocar a bola para o fundo das redes.

ALEX MURALHA: DE TALISMÃ DA SÉRIE B, A RESERVA INCONTESTÁTEL

Alex Muralha chegou ao Coritiba no início de 2019 recheado de desconfianças e críticas, motivas por sua passagem polêmica no Flamengo. À época com 29 anos, o jogador rapidamente se tornou titular após o fim do Campeonato Paranaense e da grave lesão de Wilson. Com o antigo titular emprestado ao Atlético-MG, o jogador se tornou destaque da equipe na Série B, sendo fundamental na volta a primeira divisão.

Todavia, a superação das polêmicas que o assombraram nos tempos de Flamengo, voltaram. Muralha falhou em jogos da temporada de 2020, especialmente na final do Paranaense contra o arquirrival Athletico. Ele foi sacado por Eduardo Barroca e, mesmo com a saída do comandante, jamais recuperou o posto para Wilson. Aliás, o titular é o grande responsável por manter vivas as chances de permanência.

Praticamente fora dos planos, Muralha pode voltar a atuar no interior de São Paulo, mais precisamente no Mirassol. O time de Eduardo Baptista tem interesse em contar com o arqueiro para a disputa da Série C.

RHODOLFO: XERIFE, ZAGUEIRO NUNCA FOI UNANIMIDADE DA TORCIDA E SAÍDA É IMINENTE

Rhodolfo é outro que vive situação complicada no Coritiba. Contratado após uma passagem sem brilho no Flamengo, o jogador chegou com status de titular. Entretanto, nunca agradou, cometeu erros bobos e deve sair do Alto Da Glória pela porta dos fundos. Despontou no início da última década no Athletico, e jogou em times como São Paulo e Grêmio. Mas não repetiu o nível das atuações e sua permanência para 2021 está praticamente descartada.

Ainda sim com todos os jogadores a disposição, o Coritiba enfrenta o Fortaleza na quinta-feira, às 18:30 da tarde no Castelão. O duelo é válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro e é fundamental na luta contra o rebaixamento.

Foto destaque: Reprodução/ Coritiba

Lucca Smarrito
Lucca Smarrito
Desde pequeno sou apaixonado por esportes, principalmente futebol. Decidi fazer Jornalismo justamente porque amo escrever e trabalhar nesta área, principalmente a qual eu sonho, seria fantástico. Já participei da cobertura de um jogo da Suburbana de Curitiba em 2019 como comentarista, através de um projeto ofertado pela Universidade, além de ter escrito artigos de opinião e participado dos programas esportivos de rádio do curso. Também tenho uma página no Instagram não oficial sobre meu time. Acredito fielmente na importância do mesmo como um instrumento de inclusão social e fortalecimento de laços dentro da nossa sociedade, bem como a formação do caráter de um ser humano e sua capacidade de apaixonar e socializar. Sou estudante do segundo ano de Jornalismo da PUC-PR e tenho o objetivo e é claro, o sonho, de cobrir grandes eventos do mundo esportivo, tais como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Sou uma pessoa extremamente dedicada e estou sempre interessado em aprender coisas novas, para adquirir o máximo de conhecimento possível nesta profissão tão incrível como o Jornalismo.