O Coritiba inicia a preparação para o último compromisso na Série A de 2020. A partida contra o Atlético-GO no estádio Antônio Accioly em Goiânia marca a despedida do time paranaense da primeira divisão. Entretanto, depois de uma péssima campanha, que culminou com o sexto rebaixamento em sua história, a partida diante dos goianos pouco (ou nada) mudará no destino do Coxa.

No último sábado(20), a derrota para o Ceará foi o vigésimo revés do time no Campeonato Brasileiro. Ou seja: o Coritiba perdeu mais da metade dos jogos que disputou. Tal marca supera a de 2005, quando o time paranaense foi rebaixado após ter sido derrotado por dezenove vezes ao longo do torneio.

Contudo, tal feito ainda se torna mais vexatório ao se observar a campanha do Coritiba no Couto Pereira. Nunca o Coxa havia feito uma campanha tão fraca jogando em seus domínios. Foram quatro vitórias, seis empates e nove derrotas, totalizando um aproveitamento de 31,6%.

Dos quatro triunfos conquistados no Couto Pereira, apenas um foi sob o comando de Gustavo Morínigo: 1 x 0 sob o Palmeiras pela 35ª rodada. Todos os outros foram sob o comando de Jorginho (duas vezes) e Pachequinho (uma vez). Muito pouco para o time paranaense, que jamais esteve perto de se manter na primeira divisão.

PRÓXIMO JOGO E INÍCIO DO ESTADUAL

Visando minimizar a vergonha pela participação vexatória na Série A, o Coritiba visita o Atlético-GO no estádio Antônio Aciolly. A partida diante dos goianos ocorre na quinta-feira(25), às 21:30 da noite, válida pela 38ª e última rodada do Brasileirão. Todavia, após o fim do torneio nacional, nada de folga. O próximo fim de semana já reserva o início do Campeonato Paranaense: partida diante do Cascavel CR no Couto Pereira. Contudo, é possível que muitos titulares ainda não estreiem neste confronto.

Foto destaque: Albari Rosa/ Gazeta do Povo

Lucca Smarrito
Lucca Smarrito
Desde pequeno sou apaixonado por esportes, principalmente futebol. Decidi fazer Jornalismo justamente porque amo escrever e trabalhar nesta área, principalmente a qual eu sonho, seria fantástico. Já participei da cobertura de um jogo da Suburbana de Curitiba em 2019 como comentarista, através de um projeto ofertado pela Universidade, além de ter escrito artigos de opinião e participado dos programas esportivos de rádio do curso. Também tenho uma página no Instagram não oficial sobre meu time. Acredito fielmente na importância do mesmo como um instrumento de inclusão social e fortalecimento de laços dentro da nossa sociedade, bem como a formação do caráter de um ser humano e sua capacidade de apaixonar e socializar. Sou estudante do segundo ano de Jornalismo da PUC-PR e tenho o objetivo e é claro, o sonho, de cobrir grandes eventos do mundo esportivo, tais como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Sou uma pessoa extremamente dedicada e estou sempre interessado em aprender coisas novas, para adquirir o máximo de conhecimento possível nesta profissão tão incrível como o Jornalismo.

Deixe uma resposta