Coritiba é condenado a pagar R$ 550 mil a Rodrigo Santana 

De antemão, o Coritiba foi condenado pela justiça, nesta última quarta-feira (29), a pagar R$ 550 mil ao técnico Rodrigo Santana, de 39 anos, devido a pendências financeiras do clube com ele. Desse modo, o treinador ficou um mês e meio no Coxa, sendo demitido em dezembro de 2020. 

O comandante entrou com o pedido judicial em abril de 2021 e exigia algo em torno de R$ 680 mil. Assim, foi cobrado dívidas ligadas a direitos de imagem, auxílio moradia, 13º salário, férias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e multas. Portanto, foram pagos apenas 50% do salário do mês de novembro. 

Vale ressaltar que, além de Santana, os auxiliares Adilson Warken e Flávio Garcia, bem como o preparador físico Daniel Felix foram outros a recorrerem à justiça contra o Coxa. Sendo assim, o trio cobre R$ 289,8 mil do Verdão e é provável que vão vencer o caso também. 

Rodrigo Santana no Coritiba

A princípio, contratado no final de outubro do ano passado, Rodrigo Santana esteve à frente do clube em seis partidas, com dois empates e quatro derrotas, tendo aproveitamento de 11%.

Sua admissão ocorreu durante o mandato de Samir Namur, que disputou à reeleição no cargo meses depois, mas acabou perdendo para Renato Follador. Porém, o vencedor veio a falecer em julho, devido a complicações da Covid-19. Santana foi o terceiro técnico a passar pelo Coxa em 2020. Antes dele, a equipe acabou sendo treinada por Eduardo Barroca e depois teve o retorno de Jorginho. Fora Mozart, Pachequinho e Júlio Sérgio, que assumiram como interinos. 

Desse modo, segundo o GE, os advogados Filipe e Thiago Rino, representantes do técnico na justiça, confirmaram a decisão. Já o Coritiba não se pronuncia sobre assuntos extrajudiciais. Depois que saiu do Verdão, Santana treinou o Confiança, mas acabou tendo uma passagem curta. Atualmente está desempregado. 

Foto destaque: Divulgação/Coritiba

Cristian Moraes
Estudante de jornalismo que sonha em trabalhar nos maiores eventos esportivos do mundo. E, assim, ser referência na área. Meu principal objetivo é ser correspondente internacional em Turim ou Londres. Sou fascinado por futebol, e como o esporte influencia às pessoas, e o mundo. Não me limito apenas a assistir, mas a consumir em sua totalidade, estudando e entendendo regras, conceitos, histórias e tudo que envolve o mundo das quatro linhas. No entanto, gosto de acompanhar outras modalidades, como: Basquete, Surf, Futebol Americano, Hóquei, Tênis, dentre tantas outras. Junto isso, tenho o amor pela leitura e a escrita como minhas aliadas na hora de passar para os meus textos, todas as sensações e emoções que estou sentindo, ao lado de informações relevantes com apuração precisa. Seja bem-vindo (a)!