O Coritiba busca renovar o contrato do meia-atacante Rafinha. Aos 37 anos, o jogador possui vínculo com o clube até o final de abril. Portanto, a diretoria alviverde já conversa com o jogador para convencê-lo a permanecer por mais uma temporada. Além dele, a cúpula também trata as renovações de Sarrafiore e Hugo Moura, jogadores fundamentais nesta temporada de 2020.

O meia-atacante passou por alguns problemas em 2020. Esperança da torcida em gols, o experiente jogador se lesionou gravemente na final do Campeonato Paranaense contra o Athletico. Portanto, deixou de atuar em muitas partidas do Campeonato Brasileiro até que estivesse totalmente recuperado. Mesmo assim, a importância dos jogadores nos bastidores era extremamente importante para o restante do elenco.

Em sua segunda passagem pelo Coxa, o jogador acumula 157 jogos e 27 gols com a camisa alviverde. Ele conquistou o tetracampeonato paranaense (2010-13) e o acesso à Série A em 2019.

https://twitter.com/coritiba/status/1222315969353261064?s=21

IDOLATRIA CONQUISTADA JUNTO À TORCIDA

Cria das categorias de base da Portuguesa-SP, Rafinha teve passagens por equipes como São Paulo e Grêmio antes de desembarcar no Alto da Glória. Quando chegou em 2010, o Coritiba estava na segunda divisão e necessitava retornar à elite do futebol brasileiro. O jogador foi, portanto, peça chave daquele time campeão da segundona. Em 2011, participou do time que entrou para a história com uma série de 24 jogos consecutivos com vitórias e finalista da Copa do Brasil.

Em 2012, Rafinha ajudou o time a chegar a mais uma final da competição nacional. Todavia, o roteiro foi decepcionante, já que o time perdeu o título para o Palmeiras de Felipão. Mas a idolatria do meia, que já estava em plena construção se concluiu com a confirmação do tetracampeonato paranaense, entre 2010 e 2013.

Após passagens por Al-Shabab (SAU) e Cruzeiro, Rafinha retornou ao Coritiba para mais uma passagem pelo clube do coração, antes da aposentadoria, que o meia já havia cogitado em tempos no time mineiro. Todavia, decidiu se mudar para Curitiba afim de levar o time novamente para a primeira divisão, algo consumado em dezembro de 2019.

Foto destaque: Albari Rosa/ Reprodução/ Tribuna do Paraná

Lucca Smarrito
Lucca Smarrito
Desde pequeno sou apaixonado por esportes, principalmente futebol. Decidi fazer Jornalismo justamente porque amo escrever e trabalhar nesta área, principalmente a qual eu sonho, seria fantástico. Já participei da cobertura de um jogo da Suburbana de Curitiba em 2019 como comentarista, através de um projeto ofertado pela Universidade, além de ter escrito artigos de opinião e participado dos programas esportivos de rádio do curso. Também tenho uma página no Instagram não oficial sobre meu time. Acredito fielmente na importância do mesmo como um instrumento de inclusão social e fortalecimento de laços dentro da nossa sociedade, bem como a formação do caráter de um ser humano e sua capacidade de apaixonar e socializar. Sou estudante do segundo ano de Jornalismo da PUC-PR e tenho o objetivo e é claro, o sonho, de cobrir grandes eventos do mundo esportivo, tais como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Sou uma pessoa extremamente dedicada e estou sempre interessado em aprender coisas novas, para adquirir o máximo de conhecimento possível nesta profissão tão incrível como o Jornalismo.